Ofensiva do Exército ucraniano avança no leste do país

"Uma etapa de ofensiva ativa de uma operação de contraterrorismo está em andamento em Slovyansk", escreveu o ministro do Interior, Arsen Avakov

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

Tropas ucranianas lançaram uma ofensiva contra insurgentes pró-Rússia na cidade de Slovyansk, leste do país, e avançaram pelos subúrbios da cidade, informou o ministro do Interior, Arsen Avakov. Segundo ele, as tropas do governo romperam posições rebeldes ao redor da vila de Semenovka, no lado leste de Slovyansk.

"Uma etapa de ofensiva ativa de uma operação de contraterrorismo está em andamento em Slovyansk", escreveu ele em sua página no Facebook.

Moradores locais disseram que vários aviões e helicópteros de combate ucranianos atacaram posições rebeldes nos subúrbios de Slovyansk e que pesadas barragens de artilharia continuavam a ser ouvidas durante o dia. Avakov alertou moradores de Slovyansk e das cidades próximas de Kramatorsk e Krasny Liman para que ficassem em casa.

Um oficial miliar ucraniano, que falou em condição de anonimato porque não tem autorização para falar com meios de comunicação, disse que um soldado foi morto e 13 ficaram feridos quando o veículo em que estavam foi atacado por rebeldes perto de Slovyansk.

A agência de notícias Interfax citou Vyacheslav Ponomarev, o líder dos insurgentes em Slovyansk, dizendo que seus homens derrubaram um jato e um helicóptero. A informação, negada pelo Exército ucraniano, não pôde ser verificada.

Slovyansk, localizada nas proximidades de uma estrada estratégica, vem registrando confrontos diários entre forças do governo e rebeldes, que tomaram prédios do governo e estabeleceram postos de verificação ao redor das províncias de Donetsk e Luhansk, que formam o coração industrial da Ucrânia.

Os confrontos se intensificaram após 25 de maio, data da eleição presidencial vencida pelo bilionário magnata dos doces Petro Poroshenko. Os rebeldes lançaram um ataque contra o aeroporto de Donetsk e derrubaram um helicóptero em Slovyansk.

Na segunda-feira, centenas de rebeldes com armas automáticas e granadas propelidas por foguete realizaram um cerco de um dia a uma base na periferia de Luhansk. No local, fica a coordenação da proteção da fronteira ucraniana com a Rússia. Guardas de fronteira disseram ter matado pelo menos cinco rebeldes ao revidar o ataque. 

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave