Servidores da saúde paralisam atividades por três dias em Contagem

Eles cruzam os braços até a próxima quinta-feira, quando devem se reunir com a prefeitura de Contagem para negociar sobre o reajuste salarial e decidir se entram ou não em greve

iG Minas Gerais | JULIANA BAETA |

Começou na manhã desta terça-feira (3) a paralisação dos servidores da saúde em Contagem, na região metropolitana de Belo Horizonte. Com isso, as unidades básicas de saúde e as farmácias ficam fechadas por três dias, até está quinta-feira (5), quando termina a paralisação. Já as unidades de urgência e emergência continuam funcionando, mas com o efetivo de apenas 30% dos profissionais.

Segundo a assessoria do Sindicato Únicos dos Trabalhadores da Saúde de Contagem (SindSaúde - Contagem), os servidores estão em campanha salarial há quase 50 dias e, como as negociações com a prefeitura não avançaram, eles decidiram pela paralisação.

Para esta quarta-feira (4) a categoria programou uma passeata na avenida João César de Oliveira, onde devem se unir a outro movimento, o dos servidores da educação de Contagem, que já estão há mais de 40 dias em greve. Já na quinta-feira, último dia da paralisação dos servidores da saúde, ele farão uma vigília na sede da prefeitura às 14h, para aguardar a reunião com o órgão, marcada para as 15h.

Os servidores pleiteiam por um reajuste salarial de 15%, os 25 dias úteis de férias e a incorporação do atual abono no salário.

A reportagem entrou em contato com a prefeitura de Contagem, e aguarda uma resposta sobre a paralisação e as reivindicações dos servidores da saúde. 

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave