Azpilicueta vê revés de 2013 benéfico para Espanha

Jogador disse que derrota na final da Copa das Confederações serviu de experiência para que a Fúria se prepare este ano

iG Minas Gerais | AGÊNCIA ESTADO |

DIVULGAÇÃO / SITE OM
undefined

A derrota por 3 a 0 para o Brasil na final da Copa das Confederações de 2013, no Maracanã, poderá ser benéfica para a Espanha. Essa é a opinião do lateral Cesar Azpilicueta, que tentará ajudar o seu País a se sagrar bicampeão do mundo na Copa de 2014, marcada para começar no próximo dia 12 em solo brasileiro.

Para o jogador, o revés do ano passado serviu como um aprendizado para uma equipe que vinha também de dois títulos seguidos de Eurocopa, com os triunfos de 2008 e 2012, e ostentava a condição de atual campeã mundial, feito obtido em 2010 na África do Sul.

"Nós temos a experiência do ano passado, quando jogamos a Copa das Confederações no Brasil. A Copa do Mundo é obviamente diferente, mas sabemos o que podemos esperar, apesar do fato de que nós teremos de nos adaptar às condições (do Mundial) muito rapidamente", ressaltou Azpilicueta, em entrevista ao site do Chelsea, clube que ele defende na Inglaterra.

O jogador enfatiza que a Espanha está fazendo as "coisas certas" nos últimos anos, tendo em vista a série de conquistas que obteve, assim como não considera um fracasso o fato de a seleção do país ter caído diante dos brasileiros na decisão disputada no ano passado. Ele acredita que também é preciso valorizar a campanha espanhola naquela competição.

"Nós também jogamos contra o Brasil na final da Copa das Confederações, por isso o que fizemos no passado foi muito bom. É muito difícil seguir ganhando, mas nós vamos tentar, nós sabemos a forma pela qual nós queremos jogar e esperamos que nosso estilo de jogo nos ajude a alcançar o que queremos", projetou.

Possível rival do próprio Brasil nas oitavas de final da Copa do Mundo, a Espanha estreará na competição contra a Holanda, no próximo dia 13, na Arena Fonte Nova, em Salvador. Em seguida, pela segunda rodada do Grupo B, os atuais campeões mundiais enfrentarão o Chile no dia 18, no Maracanã, no Rio, e depois fecharão participação na primeira fase contra a Austrália, no dia 23, na Arena da Baixada, em Curitiba.