Aos 46, príncipe Felipe assume

Herdeiro já vinha substituindo o pai, que está debilitado, em eventos oficiais nos últimos anos

iG Minas Gerais |

Família real. 
Príncipe Felipe ao lado de sua mulher Letizia e suas filhas Sofia (
esq.
) e Leonor, que passa a ser a nova herdeira no trono
Cristina Garcia Rodero
Família real. Príncipe Felipe ao lado de sua mulher Letizia e suas filhas Sofia ( esq. ) e Leonor, que passa a ser a nova herdeira no trono

MADRI. Ele é considerado o herdeiro mais bem-preparado da história da Espanha. Tem formação militar, estudou direito, administração e relações internacionais e domina o inglês. Casado e pai de duas filhas, o príncipe Felipe de Bourbon será Felipe VI da Espanha, e sua mulher, a rainha Letizia.  

A abdicação surpresa de seu pai, o rei Juan Carlos, leva Felipe ao trono em um período turbulento na Espanha. Além dos escândalos de corrupção que minaram a imagem da família real (leia na página ao lado) e da crise econômica, o movimento de independência da Catalunha colocou em risco a própria unidade da Espanha.

Educação. Felipe cursou estudos militares em Zaragoza. Em 1993, formou-se em direito, estudando também diversas matérias no curso de ciências econômicas da Universidade Autônoma de Madri. Entre 1993 e 1995, concluiu um mestrado em relações internacionais na Universidade de Georgetown, em Washington, nos Estados Unidos. Após finalizar seus estudos, começou a desenvolver um amplo papel institucional como herdeiro da coroa.

Há anos, ele representa a Espanha nas posses de presidentes latino-americanos. Em 2004, casou-se com a jornalista Letizia Ortiz, rompendo uma longa tradição de casamentos entre famílias de sangue azul.

Filhas. Felipe e Letizia são pais de duas filhas: Leonor e Sofia. Teoricamente, Leonor será agora a futura princesa de Astúrias e herdeira do trono, mas a Espanha deverá reformar sua Constituição, que ainda coloca o homem à frente das mulheres na linha de sucessão.

Piloto de helicóptero e jogador de futebol amador, o futuro rei é um grande fã de esportes, uma tradição da família real. Participou dos Jogos Olímpicos de Barcelona, em 1992, com a equipe de vela, e carregou a bandeira da Espanha na cerimônia de abertura.

Principais abdicações europeias das últimas décadas

Rainha Beatrix da Holanda

Após 33 anos de reinado, a rainha Beatrix da Holanda, 76, abdicou em 30 de abril de 2013 em favor de seu filho Willem-Alexander. Antes dela, a rainha Juliana abdicou em 30 abril de 1980, no dia do seu 71º aniversário, em favor de Beatrix, sua filha mais velha. Rei Albert II

Rei dos Belgas, Albert II, 79, abdicou em 21 de julho de 2013, após 20 anos de governo em favor de seu filho mais velho Philippe. Príncipe Hans-Adam II Em Liechtenstein, o príncipe Hans-Adam II transmitiu, em 2004, a direção dos assuntos correntes do Estado para seu filho mais velho Alois. Rei Edward VIII

Tio da rainha Elizabeth II, ele abdicou do trono britânico em 12 de dezembro de 1936 para se casar com Wallis Simpson, uma norte-americana divorciada, evitando uma crise constitucional.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave