Conheça mais sobre Hulk, o atacante força da seleção

Não é à toa que o paraibano ganhou destaque no futebol internacional

iG Minas Gerais | Diego Costa |

Hulk é a força do atacante do Brasil
Alexandre Loureiro/Vipcomm
Hulk é a força do atacante do Brasil

Um apelido de respeito, que não precisa de muitas explicações. Não é à toa que o paraibano ganhou destaque no futebol internacional. Se Felipão conta com o São Victor e o profeta Hernanes, ele ainda terá à sua disposição os superpoderes de Hulk na batalha pelo hexa.

Givanildo Vieira de Souza, de 27 anos, é de origem humilde. Nasceu em um bairro pobre de Campina Grande. Desde criança, teve de usar a força para superar as dificuldades e alcançar o sonho de se tornar um jogador profissional, o que ocorreu no Vitória, da Bahia, em 2004. Sem grandes oportunidades no clube baiano, veio a chance que mudou o rumo dele. Aos 18 anos, foi parar no outro lado do mundo, para jogar no futebol japonês.

Após quatro temporadas de sucesso no mundo asiático, foi contratado pelo Porto-POR. Pelo time lusitano, ele apareceu para o mundo. Conquistou quatro ligas portuguesas e uma Liga Europa. O ótimo desempenho levou o nordestino à seleção brasileira. Chegou a ser convocado por Dunga e Mano Menezes.

Em 2012, o time russo do Zenit buscava uma contratação de peso. E escolheu Hulk. Para ter o brasileiro, eles desembolsaram R$ 153 milhões. Na nova casa, o paraibano seguiu bem e passou a ser sempre lembrado nas convocações de Felipão.

O treinador já exaltou as qualidades do atleta e a importância dele para o grupo da Copa de 2014. Será um dos suplentes do time durante o Mundial e deve ser bastante acionado por Luiz Felipe Scolari.

Lance inesquecível. Após fazer sucesso fora do Brasil, Hulk balançou as redes em solo brasileiro pela primeira vez, contra a África do Sul, em amistoso disputado no Morumbi, em 2012, vencido por 1 a 0. Era apenas o terceiro jogo dele como profissional no país onde nasceu.

Verde desde os primeiros anos

A altura de 1,78 m e os 82 kg podem justificar a alcunha recebida pelo paraibano Givanildo. Mas o apelido de Hulk veio muito antes da fama no futebol mundial, em uma época que ele nem imaginava que disputaria uma Copa do Mundo no Brasil. Ele conta que, aos três anos de idade, ainda no bairro em Campina Grande, falava ao pai, Gilvan Souza, que era o Hulk. Gostava de imitar o personagem dos quadrinhos, que virou filme e série de TV. A vontade de ser o super-herói era tão grande que o menino tentava levantar um botijão de gás para demonstrar a força que tinha. Givanildo cresceu, e o pequeno garoto se tornou uma fera dentro de campo, capaz de colocar medo em muitos adversários.

Ponto forte. A força física e os potentes chutes marcam o futebol do atacante Hulk

Ponto fraco. Se sobra força, a habilidade costuma faltar em alguns lances

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave