Lista para Copa com Klose sofre críticas na Alemanha

A crítica maior da imprensa alemã ficou por conta da inclusão do nome do atacante Klose, que pode superar Ronaldo como o maior artilheiro da história das Copas

iG Minas Gerais | AGÊNCIA ESTADO |

Miroslav Klose é o único atacante genuíno do elenco alemão e, caso faça um gol nesta Copa, deixará para trás o atacante Ronaldo e se tornará o maior artilheiro de todas as Copas
Miroslav Klose oficial/reprodução
Miroslav Klose é o único atacante genuíno do elenco alemão e, caso faça um gol nesta Copa, deixará para trás o atacante Ronaldo e se tornará o maior artilheiro de todas as Copas

Esperança para a Copa? Ainda existe esperança de título para a Copa do Mundo? Estas perguntas ficaram cada vez mais frequentes na Alemanha nesta segunda-feira depois da divulgação da lista dos 23 convocados do treinador Joachim Löw para o Mundial no Brasil. A crítica maior da imprensa com relação à lista de Löw está na escolha de Klose - que pode superar Ronaldo como o maior artilheiro da história das Copas - como o único atacante genuíno no elenco alemão. Além disso, o corte de Schmelzer, lateral-esquerdo do Borussia Dortmund presente em todas as convocações de Löw, também foi alvo de críticas na lista.

A crítica da imprensa especializada sobre Löw recai também sobre a condição física de Klose. Caso o atacante da Lazio se machuque, as opções seriam os meia-atacantes do Bayern de Munique Thomas Müller e Mario Götze, que não exercem a função diretamente no seu clube.

Max Kruse e Stefan Kießling, dois artilheiros alemães que deixaram sua marca na última Bundesliga, com 12 e 15 gols marcados respectivamente, nem foram chamados por Löw para os testes na concentração no Tirol. Surpresa também foi o corte do atacante revelação do Hoffenheim, Kevin Volland, que seria o substituto natural de Klose. Isso seria a confirmação da aposta de Löw num sistema de jogo com um "falso nove".

Além destas críticas, o treinador foi questionado sobre seu critério na escolha dos 23 para a Copa. O principal foco foi o corte de Schmelzer, lateral do Borussia Dortmund que foi vice-campeão europeu em 2013 e tem uma vasta experiência internacional. O técnico preferiu levar o novato Durm para a posição, algo incoerente para quem vem convocando Schmelzer há mais de dois anos. Após os últimos resultados nos amistosos antes da Copa, um 0 a 0 contra a Polônia em Hamburgo e um 2 a 2 contra Camarões em Mönchengladbach, que mostraram vários problemas na defesa e na posse de bola, Löw terá semanas difíceis pela frente para provar que seu grupo tem condições de brigar pelo título.  

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave