Anúncio da Adidas gera revolta em grupos de defesa dos animais

Propaganda traz alguns nomes que disputarão a Copa do Mundo com um coração na mão; órgão teria sido retirado de vacas

iG Minas Gerais | DANIEL OTTONI |

Daniel Alves, Arjen Robben e Diego Costa sofreram críticas ao lado de marca alemã
Reprodução - Twitter
Daniel Alves, Arjen Robben e Diego Costa sofreram críticas ao lado de marca alemã

Com a promessa de 'dar seu coração' para ganhar a Copa do Mundo, jogadores patrocinadores pela Adidas estão sendo criticados pela propaganda, assim como a empresa fornecedora de material esportivo.

O coração que aparece nas mãos de atletas como Lukas Podolski, da Alemanha, Diego Costa, da Espanha, Nani, de Portugal, Arjen Robben, da Holanda, e Daniel Alves, do Brasil, seriam de vaca e causaram revolta em grupos que defendem os direitos dos animais.

Um deles é o "Four Paws", que externou sua indignação por meio de seu porta-voz.

"Diz que eles vão dar o coração pela causa, mas não é o coração deles, é o coração de um animal inocente. Deveria ser algo sintético. É ruim que animais sejam assassinados para virar comida, mas mostrar um coração sangrando é uma péssima maneira para se fazer propaganda", comentou, em entrevista ao diário britânico "Daily Mail".

Lucas Podolsky, da Alemanha, rebateu as acusações. "Não acho nojento. Só é minha promessa de dar meu coração para ganhar a Copa do Mundo. Eu e o resto do time. Vamos dar tudo pela Alemanha", destaca.