Governo de Minas alerta para doenças que podem chegar com a Copa

Somente em Minas Gerais são esperados 370 mil turistas durante o Mundial

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

Governo de Minas divulgou mapa das seleções que poderão pisar em solo mineiro durante a Copa do Mundo
DIVULGAÇÃO/CIEVS MINAS
Governo de Minas divulgou mapa das seleções que poderão pisar em solo mineiro durante a Copa do Mundo

Em meio ao clima de festividade iniciado pela Copa do Mundo, um alerta é acionado com a chegada de milhares de turistas no Brasil: a possível vinda de novas doenças, ou tipos de moléstias que ainda ameaçam o país.

Somente em Minas Gerais são esperados 370 mil turistas e o Governo do Estado se previne contra doenças como sarampo, poliomielite, cólera, ebola e chikungunya (doença viral parecida com a dengue e que também é transmitida pelo mosquito aedes aegypti).

De acordo com a médica infectologista do Centro de Informações e Estratégias de Vigilância em Saúde da SES (CIEVS Minas), Tânia Marcial, duas vezes por semana são divulgados boletins que informam a situação epidemiológica dos 31 países que disputarão o Mundial. Os trabalhos de prevenção ficam concentrados no Centro de Operações de Emergência em Saúde (COES), que ficará ativo até o dia 31 de julho.

Guia. Para alertar os turistas que desembarcarão em Belo Horizonte, o Governo preparou o Guia do Viajante Saudável, com informações sobre cuidados de viagem, alimentação e proteção em relação a doenças como hepatites virais e AIDS.

O guia também oferece orientações sobre alimentação segura e cuidados com o manuseio dos alimentos, precauções que podem evitar muitas doenças.

Confira a lista de doenças no radar do Governo:

Sarampo: Doença infectocontagiosa transmitida por secreções das vias respiratórias. Ainda representa uma ameaça no Brasil, mas possui vacina. Poliomelite: Doença contagiosa aguda causada pelo poliovírus. Possui vacina.

Gripe aviária e Corona vírus (MERS): Doenças respiratórias causadas por vírus da gripe. Não circulam no Brasil e não existe vacina.

Chikungunya: Doença viral parecida com a dengue e transmitida pelo mosquito aedes aegypti. Já chegou às Américas, mas não no Brasil. Não possui vacina.

Cólera e ebola: Doenças infectocontagiosas de maior incidência em países da África. Não existe vacina.

Leia tudo sobre: doencasCopa do Mundogovernominas gerais