Movimento reúne pichações e arte contra a Copa do Mundo no Brasil

Criada no Facebook há pouco mais de um mês, página ironiza Ronaldo, Dilma e tropas de choque, e até 'projeta' a morte do Fuleco

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

Entre as mais populares da página, está a reprodução do atropelamento de Fuleco
Movimento Anti-Copa/Reprodução
Entre as mais populares da página, está a reprodução do atropelamento de Fuleco

À medida que a Copa do Mundo vai se aproximando, crescem os protestos e manifestações nas ruas. Os movimentos contra a realização do Mundial no país, que no ano passado levaram milhares às ruas durante a Copa das Confederações, segue ganhando adeptos também na internet. Há pouco mais de um mês, a página Movimento Anti-Copa de Decoração de Ruas foi criada no Facebook e hoje tem mais de 15 mil curtidas.

Entre pichações que pedem a retirada da Fifa do Brasil, grafites que ironizam o Ronaldo Fenônemo, a Dilma e a polícia de choque, e bandeiras “de luto”, os usuários apostam até em imagens mais fortes que retratam a morte do Fuleco, símbolo da competição, de diversas maneiras. Uma das mais populares é a que o tatu-bola é “atropelado”. Outras publicações são mais sutis e trazem ironicamente as logos das patrocinadoras oficiais e dos atletas da seleção brasileira.

Embalados pela consciência social, os manifestantes criticam principalmente o tratamento violento da polícia contra os protestos e a falta de estrutura em termos de hospital, educação e até condições de moradia dos brasileiros enquanto gasta-se muito com estádios e maneiras de "maquiar" o País para receber estrangeiros. 

Leia tudo sobre: copa do mundofulecoprotestosartemanifestaçãografitesruasfacebookdilmasátiragovernotropa de choqueviolênciaseleçãoronaldo