Conheça Ryot e suas tirinhas que dão volta ao mundo

Os quadrinhos do artista ficaram tão famosos que chegaram a ser traduzidos para outras línguas, como o inglês, espanhol, japonês e até mesmo o esperanto

iG Minas Gerais | Natália Oliveira |

Portal - Especial - Belo Horizonte MG
Entrevista com o quadrinista cartunista e ilustrador Ricardo Tokumoto mais conhecido como Ryot 
Na foto: Ricardo Tokumoto Ryot

FOTO: MARIELA GUIMARAES / O TEMPO  28.04.2014
MARIELA GUIMARAES / O TEMPO
Portal - Especial - Belo Horizonte MG Entrevista com o quadrinista cartunista e ilustrador Ricardo Tokumoto mais conhecido como Ryot Na foto: Ricardo Tokumoto Ryot FOTO: MARIELA GUIMARAES / O TEMPO 28.04.2014

Imagine um homem que esquece algo na cozinha. De repente, ele se lembra o que é. Pega uma arma e atira em um meteoro. Essa história, reproduzida em três quadrinhos, retrata o estilo das tiras humorísticas do quadrinista Ricardo Tokumoto, ou Ryotiras, como é conhecido. É com essa mistura de situações do cotidiano com o surreal que o artista está ficando cada vez mais conhecido na internet, por meio de seu site e de páginas nas redes sociais como o Facebook, Twitter e Tumlbr.

Os primeiros traços dos quadrinhos começaram a ganhar corpo em 2007, mas foi em 2009 que eles foram impressos em páginas de fanzines artesanais - revistinhas feita para os fãs do trabalho de determinado artista - e caíram no gosto de um público cada vez maior.

“Sem grana e sem patrocínio, eu mesmo fazia os meus fanzines que eu vendia bem barato, na faixa de R$ 4, depois, com a resposta do público, eu fui me profissionalizando”, explicou o quadrinista.

Veja vídeo com Ryot e veja como ele produz

O apoio do público foi o que ajudou Tokumoto a lançar o seu primeiro livro em 2011, o “RyotIRAS Omnibus”. Os fãs compraram os primeiros livros pela internet para que ele tivesse incentivo para fazer mais obras e vendê-las. No livro, que custa R$ 30, ele registrou o nome de todos os leitores que deram o incentivo inicial como forma de agradecimento. Foram vendidos cerca de 1.500 livros.

Os quadrinhos do artista ficaram tão famosos que chegaram a ser traduzidos para outras línguas, como o inglês, espanhol, japonês e até mesmo o esperanto. “Pela internet as coisas disseminam muito rápido. Eu costumo brincar que alguns dos meus quadrinhos deram a volta ao mundo. Uma vez um brasileiro postou em uma rede social um quadrinho dizendo que havia traduzido o texto da ilustração e que não sabia quem era o autor, quando eu fui ver, era uma arte minha”,contou o artista.

Estilo

Sem personagem fixo, o quadrinista escolha um tema e cria o representante. Alguns deles são uma mistura de um humano com animais ou robôs. “Diferente de outros artistas, para mim não é importante ter um personagem fixo, na verdade o personagem pouco importa, eu me preocupo mais com o tema”, esclarece.

O humor do quadrinista é baseado na cultura pop, já que, na maioria das vezes, tratam sobre videogame, música e livros. As inspirações do artista estão no Mangá e nos desenhos animados. Aliás Tokumoto já explorou também o universo infantil. Já que lançou um livro dedicado a esse público. O quadrinista já publicou quatro obras e vendeu mais de 2.000 cópias de todas elas.

Ryot na internet:

Site. http://ryotiras.com/?page_id=11

Twitter. http://twitter.com/ryot

Formspring. http://formspring.me/ryot

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave