O goleador

iG Minas Gerais |

RODRIGO LIMA - 22.6.2013
undefined

Ronaldo, Careca e Tostão são alguns dos homens que tiveram o privilégio de vestir a camisa 9 da seleção brasileira em uma Copa do Mundo. Em 2014, ela pertencerá ao mineiro Fred. Ele chegou a jogar o Mundial de 2006, mas foi o camisa 21 naquela oportunidade. Fora do Mundial de 2010, na África do Sul, o atacante tem a missão de ser o homem-gol do time de Felipão.

Frederico Chaves Guedes, 30, nasceu em Teófilo Otoni, cidade do Vale do Mucuri. Foi revelado nas categorias de base do América em 2003. Naquela época, já se mostrava um goleador nato. À procura de um centroavante, o Cruzeiro venceu a queda braço com o rival Galo e contratou o atacante, em 2004. Fred ficou pouco mais de um ano no Cruzeiro. O sucesso foi imediato. A média de gols dele, 0,79 por jogo (56 gols em 71 partidas), é a melhor dos últimos dez anos entre os artilheiros do time celeste.

Seguiu para o Lyon, da França. Ao lado de Juninho Pernambucano, ajudou na conquista de três dos sete títulos consecutivos do Campeonato Francês. Em 2009, voltou para o Brasil, para atuar pelo Fluminense. Pelo Tricolor das Laranjeiras, mesmo convivendo com várias lesões, ele conquistou dois títulos brasileiros e se tornou ídolo do clube carioca.

Esquecido por Dunga, em 2010, Fred ganhou a titularidade no time de Felipão. Marcou cinco gols na campanha do título da Copa das Confederações. Desde que despontou para o futebol, o mineiro foi visto como um predestinado. Seria o sucessor de Ronaldo no ataque brasileiro. A prova de fogo será agora, na Copa do Mundo.

Implacável dentro e fora de campo

Fred precisou de apenas três segundos para se apresentar ao futebol mundial. Foi o tempo que ele gastou para fazer um gol, em 2003, pelo América. Após o tento marcado na Copa São Paulo de Futebol Júnior, ele afirmou que não gostaria de ser lembrado somente por aquele lance. E não é. Na Copa da Alemanha, esteve em campo por cerca de cinco minutos e deixou um gol, o primeiro dele com a camisa amarelinha. E muitos outros tentos vieram na sequência. Mas o que Fred faz além de gols? Sucesso com a mulherada. Apelidado de “Don Fredon”, o artilheiro ficou famoso pelos casos nas noites cariocas e mineiras. Um dos affaires dele foi a jovem Izabela Araújo. Ao estilo Renato Gaúcho, o atacante não perdeu tempo e deu um selinho na moça, em pleno trânsito de Belo Horizonte.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave