Seleção vai deixar isolamento em hotel misto em Goiás

Durante hospedagem em Goiânia para amistoso contra o Panamá na próxima terça-feira (3), seleção brasileira terá três andares reservados do Castro's Park Hotel, que também estará aberto para outros hóspedes

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

À frente das seleções brasileira e portuguesa, Felipão já conquistou 11 vitórias em mundiais
Gaspar Nóbrega/VIPCOMM
À frente das seleções brasileira e portuguesa, Felipão já conquistou 11 vitórias em mundiais

Depois de se apresentarem no Rio e serem vaiados por professores em greve que protestavam na frente do hotel próximo ao aeroporto do Galeão, os jogadores da seleção brasileira começaram a ter contato com população a partir da noite deste domingo (1º), e pelos próximos dois dias, em Goiânia.

Na terça-feira (3), o time comandado por Luiz Felipe Scolari fará um amistoso preparatório para a Copa do Mundo contra o Panamá (16h de Brasília), no estádio Serra Dourada. Em Goiás não haverá o isolamento que há em Teresópolis, na Granja Comary, algo que não agrada ao treinador. O hotel que o time ficará hospedado até terça-feira fica no setor oeste, em uma região movimentada da capital goiana e não está fechado exclusivamente para a seleção.

Quartos em três andares foram separados para a delegação brasileira, e o acesso será restrito ao estafe da CBF. Haverá também um refeitório exclusivo e uma sala para reuniões sem acesso de hóspedes comuns. Preocupa Felipão, não só em Goiânia, mas também quando a seleção se hospedar em hotéis comuns nas cidades em que jogará durante a Copa do Mundo, o assédio de torcedores, mas também de amigos e familiares dos jogadores.

Na Copa das Confederações, quando não houve isolamento igual ao da Granja Comary, era comum amigos e parentes de atletas darem uma "passadinha" para a visita. Como problema extra, há prováveis protestos. Como no Rio, há professores em greve em Goiânia, além de agentes de trânsito. Um esquema especial de segurança está montado para que a delegação deixe o aeroporto Santa Genoveva - os jogadores entrarão no ônibus direto pela pista - até o hotel.

No Castro's Park Hotel, a entrada será feita por uma porta lateral. Funcionários no meio da tarde já colocaram grades de proteção que vão separar os atletas de torcedores, manifestantes e imprensa. A orientação da comissão técnica é que os atletas evitem receber convidados no hotel - será preciso uma autorização especial para isso.

Na Granja Comary, onde fica o centro de treinamento da CBF, é um local exclusivo para a seleção. Nos últimos dias apenas patrocinadores, estes com acesso limitado, e familiares têm tido acesso além da imprensa.

Folha Press

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave