Exército se mobiliza na Granja Comary para garantir saída da seleção

Delegação brasileira seguirá para Goiânia, para enfrentar o Panamá; forças armadas querem evitar qualquer tipo de transtorno

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

Para evitar qualquer tipo de transtorno para os jogadores e para os integrantes da comissão técnica da seleção brasileira, o exército começou a cerca a Granja Comary, neste domingo, para acompanhar a saída do selecionado nacional de Teresópolis para Goiânia. Na terça-feira, os brasileiros enfrentam o Panamá, no penúltimo amistoso antes da Copa do Mundo.

Um carro antibombas e três veículos da Polícia Federal estão no local para fazer a segurança da delegação. O sistema de segurança reforça a preocupação das forças militares com a proteção da seleção canarinho.

Desde o início da semana, quando os atletas se apresentara ao técnico Felipão, 30 militares estão de plantão no quartel localizado próximo à Granja Comary, para entrar em ação caso seja necessário.

Esse pelotão pertence ao 32º Batalhão de Infantaria, que também ficará responsável por agir, caso o governo queira, em protestos violentos contra a Copa do Mundo, além de realizar a escolta da seleção brasileira por onde ela for se deslocar.

 

Leia tudo sobre: Copa do Mundoselecaoexercitoseguranca