Após vacilar no sábado, Murray vence alemão e avança

Tenista britânico precisou de jogar mais oito games neste domingo para passar por Philipp Kohlschreiber

iG Minas Gerais | AGÊNCIA ESTADO |

Murray não deu chances ao polonês Jerzy Janowic, sensação do torneio até a semifinal
Divulgação / ATP
Murray não deu chances ao polonês Jerzy Janowic, sensação do torneio até a semifinal

Depois de desperdiçar chances no sábado, o escocês Andy Murray precisou jogar mais oito games neste domingo para vencer o alemão Philipp Kohlschreiber e avançar às oitavas de final de Roland Garros. O atual campeão de Wimbledon fechou a equilibrada partida com o placar de 3 sets a 2, com parciais de 3/6, 6/3, 6/3, 4/6 e 12/10, em 4h07min de confronto.

O jogo teve início na tarde de sábado, mas acabou sendo interrompida no início da noite por falta de iluminação natural. Os dois tenistas estavam disputando o quinto set, com empate em 7/7 - não há tie-break no quinto set no Grand Slam francês. Murray chegou a liderar o placar, mas não sustentou a vantagem, diante do aguerrido Kohlschreiber.

Neste domingo, o equilíbrio se manteve e Murray chegou a desperdiçar um match point antes de conseguir faturar sua 10ª quebra de saque, encaminhando a vitória. O tenista se impôs no serviço do britânico em oito games. A longa batalha contou com números incríveis. Murray cravou 85 bolas vencedoras, contra 57 do rival. E cometeu 68 erros não forçados, diante dos 55 de Kohlschreiber.

Nas oitavas de final, o número oito do mundo vai enfrentar o espanhol Fernando Verdasco, que fez grande exibição no sábado ao eliminar o local Richard Gasquet por 3 a 0, com parciais de 6/3, 6/2 e 6/3.

Também neste domingo, o checo Tomas Berdych se tornou o primeiro tenista da chave garantido nas quaras de final. Ele avançou ao derrotar o norte-americano John Isner com inesperada facilidade, por triplo 6/4. Berdych agora aguarda o vencedor do duelo entre o suíço Roger Federer e o letão Ernests Gulbis, que se enfrentam ainda neste domingo.

Leia tudo sobre: tenismurrayroland garrosphilipp kohlschreiber