Pediatra dá dicas de segurança

iG Minas Gerais |

Todo cuidado é pouco quando recém-nascidos estão na frente das câmeras, alerta a pediatra Lígia Kleim, membro da Sociedade Mineira de Pediatria. “Nos primeiros dias de vida, o bebê ainda tem a imunidade muito baixa, então, existe um risco maior de contaminação e infecção, pois ele ainda não está vacinado e não tem defesas contra doenças”, explica.

Segundo Lígia, é preciso tomar cuidado com coisas básicas, como a higienização das mãos quando o fotógrafo vai manusear o equipamento e o bebê, além de garantir uma temperatura adequada no ambiente em que serão feitas as fotos.

“O fotógrafo e os pais têm que ter um cuidado especial principalmente em relação ao ambiente: deve ser confortável e estar em uma temperatura agradável, em torno de 26ºC ou um pouco acima. Se o ensaio puder ser feito no ambiente da criança, seria o ideal”, afirma.

Os materiais usados no ensaio também precisam estar limpos. “Tudo o que for utilizado, como acessórios, gorros e mantas, deve ser muito bem higienizado e ser de uso individual. Acho melhor que a mãe leve de casa. Também sugiro que a mãe participe do posicionamento da criança para ficar mais tranquila e segura com as posições”, diz.

Para a pediatra, a “criatividade do fotógrafo vai até onde não ultrapassa a segurança do bebê”. Por isso, mesmo em ensaios que durem em torno de três a quatro horas, deve ser respeitada a rotina do bebê, que precisa mamar e dormir.

A pediatra alerta ainda para os riscos de se tentar copiar algumas fotografias e poses em casa. “Isso tem que ser coisa de profissional bem-treinado. Não acho que pode ser fotografia caseira não”, afirma Lígia. (LM)

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave