“Não vemos como uma modalidade de prática esportiva”

Claudio Boschi Presidente Conselho Regional de Educação Física de Minas Gerais (CREF)

iG Minas Gerais |

Qual a opinião do Cref em relação a essas novas modalidades de atividade física? Não vemos como uma modalidade de prática esportiva. Possivelmente, são uma forma de aplicação de prática esportiva e física. Para ser definida como prática esportiva depende de análise científica e que isso passe pelos trâmites normais junto ao Conselho Federal de Educação Física, além da aprovação das confederações esportivas, de acordo com legislação em vigor. Além disso, não conhecemos os efeitos científicos, que teriam que ser analisados por uma instituição de ensino superior.

É possível fazer uma avaliação dos riscos desse tipo de atividade?

Não posso nem dizer que há risco ou não porque não conheço a atividade em si. Mas podemos dizer que, se essa prática não for feita por um profissional habilitado que tenha conhecimento específico sobre o assunto, pode causar riscos, sim. A primeira coisa que se deve observar antes de começar um atividade é se ela é orientada por um profissional de educação física.

É verdade que muitos casos de lesões têm surgido em relação à prática de exercícios pesados como o crossfit? Todos esses métodos de trabalho quando são lançados, são lançados com um certo modernismo e fazendo um apelo para a perda de peso rápida e a melhoria da qualidade de vida. Mas sabemos que não há perda rápida de peso de forma saudável, a não ser por um processo sistematizado de esforço físico assistido e, de maneira geral, não acontece em um atividade específica. As denúncias que chegam ao Cref sobre são apuradas e estão recebendo o devido tratamento. Vamos apurar se quem está por trás é um educador físico, solicitar o acesso ao método completo, e explicação técnica detalhada para dizer se é válido ou não, porque a prática de forma incorreta coloca em risco a saúde. (LM)

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave