Mais galã do mesmo

Mesmo saindo de “O Melhor do Brasil” e mergulhando no “A Hora do Faro”, Rodrigo Faro se repete na emissora

iG Minas Gerais | Anna Bittencourt |

Posto alto. Desde 2008, Rodrigo Faro está à frente de um programa de auditório de longa duração
Edu Moraes
Posto alto. Desde 2008, Rodrigo Faro está à frente de um programa de auditório de longa duração

Desde que Márcio Garcia saiu de “O Melhor do Brasil” para voltar às novelas, Rodrigo Faro assumiu um posto alto na Record. Em 2008, pela primeira vez à frente de um programa de auditório de longa duração, o apresentador mostrou que conseguia preencher, com méritos, a lacuna deixada por Márcio. De lá para cá, aos sábados, Faro usava de clichês, sensacionalismo e humor para montar seu programa. Com a saída de Gugu do elenco da emissora, no ano passado, ele foi a escolha mais óbvia – os níveis de audiência de “O Melhor do Brasil” sempre mantiveram a Record em segundo lugar no horário – para ocupar a grade aos domingos. Às pressas, o programa passou a ser exibido em novo dia e foi batizado de “A Hora do Faro” na espera de que, a partir deste ano, fosse reformulado. A ideia era que, com a mudança de nome e “cara”, a produção ganharia ares de um típico produto da linha de shows dominical.

No entanto, “A Hora do Faro” não passa de uma releitura de “O Melhor do Brasil”. Com novo cenário, quadros e uma banda, o atual programa não se distanciou muito do que era e nem dos demais produtos da mesma linha da emissora. Seguro no papel de apresentador, Faro peca por estar muito à vontade em um projeto que conhece há muito tempo. Com a banda encabeçada por Afonso Nigro, ele até arrisca cantar – o que, definitivamente, não é sua praia. A longa duração do programa – cerca de quatro horas – permite a inclusão de muitos quadros. O engraçado, porém desgastado, “Dança, Gatinho”, fundamental para a repercussão de Faro à frente de sua primeira produção na Record, obviamente, continua. Além disso, foram importados formatos estabelecidos das produtoras Freemantle e Armoza. Em “Uma Chance Para o Amor”, ele consegue bater o recorde de clichês e caras de “maior abandonado” para trazer um clima de romance ao palco. Se o “Topa um Acordo?” é demorado demais, a medida do “Isso Eu Faço” foi ideal. O quadro, que reúne famosos para desempenhar tarefas que fogem daquilo a que estão acostumados, é uma versão melhorada e de bom gosto do constrangedor “Artista Completão”, apresentado no “Domingão do Faustão”.

A falta de mudanças significativas e a longa duração do programa, no entanto, não afastaram o público cativo de Faro. “A Hora do Faro” tem registrado os mesmos índices de audiência de “O Melhor do Brasil”. Com a vice-liderança garantida, está claro que, independentemente do programa, nome ou dia de exibição, é o apresentador quem chama mais atenção. O programa de Faro vai ao ar aos domingos, às 15h15, na Record

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave