Mais de 80% dos brasileiros se dizem arrependidos de ter começado a fumar

Dia Mundial sem Tabaco busca conscientização de uma vida sem cigarro

iG Minas Gerais |

Quase 90% das mulheres lamentam ter o hábito
Svilen Milev/stockxpert
Quase 90% das mulheres lamentam ter o hábito

São Paulo. O Dia Mundial sem Tabaco, celebrado hoje, busca conscientizar os fumantes a largar o hábito. E 87% dos brasileiros confessam arrependimento de ter começado a fumar. O Brasil está no topo da lista de uma pesquisa que mediu esse sentimento com relação ao cigarro na América Latina.

O levantamento foi feito em 20 países. No Brasil, participaram 1.830 pessoas de três capitais (São Paulo, Rio e Porto Alegre). Os dados constam de relatório inédito de um projeto internacional que avalia políticas de controle de tabaco (ITC).

Entre os brasileiros, 85% dos homens e 89% das mulheres lamentam ter começado a fumar – a média para o país é de 87%. É o maior índice de arrependimento entre os três países pesquisados na América Latina – no México, a média é 74% e, no Uruguai, 66%.

No conjunto de 20 países, a maior taxa de arrependidos está na Tailândia, com 96% dos homens.

Mais de dois terços dos fumantes (69%) têm opinião negativa sobre o tabagismo e 80% deles já tentaram parar de fumar. “As pessoas não querem fumar, estão conscientes do mal que o cigarro traz e se sentem enganadas em todo esse processo”, afirmou ao jornal “Folha de S.Paulo” Tânia Cavalcante, secretária executiva da Comissão Nacional para Implementação da Convenção-Quadro para o Controle do Tabaco (CONICQ).

A maioria, porém, está dependente do cigarro – mais da metade (54%) relata um alto grau de dependência.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave