Fernando Morais afirma o fim do livro impresso

iG Minas Gerais | Júlio Assis |

Crianças e adultos ocuparam os estandes da praça XV
Divulgacao / Feira Nacional do L
Crianças e adultos ocuparam os estandes da praça XV

Ribeirão Preto. O escritor Fernando Morais disse que o livro impresso está perto do fim, durante a 14ª Feira Nacional do Livro de Ribeirão Preto, encerrada no domingo passado no interior de São Paulo. “Não sei se daqui a um ano ou dez anos, mas não tem sentido, uma vez que o livro digital é bem mais barato e as plataformas digitais de leitura estão se aperfeiçoando”, afirmou, prevendo o mesmo destino para os jornais.

Esse foi apenas um dos inúmeros temas que afloraram no evento. De acordo com o professor César Nunes, programador temático da feira, em dez dias cerca de 245 mil pessoas participaram da programação. “A cidade aderiu à feira, apropriou-se dela e a tornou esse grande evento popular em torno do livro”, afirmou. A programação ocupou 14 locais.

Ele estimou também que foram comercializados entre R$ 2 e $ 2,5 milhões em livros. “Chegamos a esse número tomando como base o vale-livro distribuído pela prefeitura e pelo Estado para que os estudantes comprem exemplares”, afirmou.

Uma das mesas mais concorridas da feira foi a que contou com a presença do humorista Gregório Duvivier, um dos criadores do portal de humor Porta dos Fundos.

O jornalista viajou a convite da Feira do Livro

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave