Inúmeras possibilidades

Revestimentos tiram proveito das formas geométricas, estampas e texturas variadas

iG Minas Gerais | Ana Paula Braga |

Porcelanato Villagres Barrique tem aspecto de madeira colorida e faz referência à reutilização
Villagres e Lineart/ Divulgação
Porcelanato Villagres Barrique tem aspecto de madeira colorida e faz referência à reutilização
Os novos pisos e revestimentos têm chamado atenção por tirar proveito das formas geométricas, estampas e texturas variadas. Além de fazer referência ao design em alto relevo, com desenhos tridimensionais, tudo tem volume e parece saltar aos olhos. A cerâmica e o porcelanato, por exemplo, por serem materiais bem versáteis, rendem belas e criativas composições. A empresa Cerâmica Portinari, que desenvolve seus produtos com base em pesquisas de tendências globais e investimentos em tecnologia, lançou diversas coleções com efeitos visuais e uma boa dose de sofisticação.    De acordo com o gerente de desenvolvimento de produtos, Paulo Gava, “as paredes com relevo propiciam um ambiente moderno, sem poluição visual, muito clean e, principalmente, carregado de personalidade”. Segundo ele, quando aliados a bons projetos de iluminação, os revestimentos podem se tornar protagonistas dos mais diferentes espaços. “Dependendo do estilo trabalhado, podemos ter o uso destes produtos ampliado, com todo o potencial de efeitos de iluminação”, afirma.    Muito utilizados em pisos, móveis e bancadas, os laminados podem ser peças curingas na hora de revestir as paredes e os pisos. Com padrões que imitam desde a madeira de demolição ao cimento queimado, o laminado tem sido um bom substituto de papeis de parede a cabeceiras de cama, com uma unidade visual idêntica às referências naturais. E o melhor: podem ser aproveitados em qualquer ambiente da casa. “Um dos grandes diferencias na utilização de laminados nas paredes, além do design, é referente a limpeza e a durabilidade”, pontua a arquiteta Cláudia Hypolito.   A marca de revestimentos Regatta Concetp Wall também trouxe para o Brasil os produtos da empresa holandesa fabricante de papéis de parede NLXL, criada em 2010. Seguindo a tendência, as novas coleções são assinadas por designers consagrados que reinterpretam materiais como a madeira, o ferro e o concreto. A linha “Brooklyn Tins”, por exemplo, assinada pelo fotógrafo e designer Rich Vintage, traz uma releitura das telhas de ferro esmaltadas ou das latas vintage presentes na loja-conceito parisiense Merci.   Para dar uma repaginada no visual da decoração sem ter que se sujeitar ao quebra-quebra em casa, uma opção fácil é apostar em tecidos adesivos para as paredes que possuem uma aparência que se iguala aos mosaicos de azulejos hidráulicos ou portugueses, com um colorido que traz vida e alegria aos ambientes.    “O conceito da azulejaria vem se transformando no Brasil por adotar cores mais vibrantes, relevos e temas naturais, eliminando os tradicionais tons de azul e branco. As fábricas do setor de acabamento estão investindo em novos produtos para o mercado, cuja estampa portuguesa é aplicada sobre mármores nobres como bianco piguês ou ônix”, pontua a arquiteta Maristela Broilo.    Segundo a especialista, o azulejo tem um apelo exclusivo e confere um diferencial ao espaço. A peça se sobressai em áreas como cozinhas, espaços gourmet, banheiros e lavabos. “Além da função estética, o azulejo é uma espécie de camada de proteção para as paredes em áreas úmidas e o material é bem prático para a limpeza”, conta.   

Leia tudo sobre: revestimentosdecoração