Agora no PSG, David Luiz admite fim do ciclo no Chelsea

Zagueiro confirmou acerto concluído com o time francês e frisou alegria em iniciar um novo projeto em sua carreira

iG Minas Gerais | AGÊNCIA ESTADO |

David Luiz tem moral alto com o novo treinador do Chelsea
Divulgação / Chelsea
David Luiz tem moral alto com o novo treinador do Chelsea

Em entrevista coletiva na seleção brasileira, o zagueiro David Luiz falou nesta sexta-feira sobre a sua saída do Chelsea. Pouco antes de se apresentar ao técnico Luiz Felipe Scolari e iniciar a preparação para a Copa do Mundo, ele foi envolvido em uma transação milionária, ao ser adquirido pelo Paris Saint-Germain por 55 milhões de libras (aproximadamente R$ 167 milhões). A negociação, porém, só poderá ser oficializada quando a janela de transferências internacionais for aberta no segundo semestre.

Por isso, a transferência ainda não havia sido comentada em uma entrevista por David Luiz. Nesta sexta-feira, porém, foi diferente. E o zagueiro avaliou que o seu ciclo no Chelsea, clube que defendia desde 2011, se encerrou. Além disso, destacou que preferiu fechar os detalhes da sua transferência antes de iniciar os treinos para a Copa do Mundo, evitando distrações na preparação.

"Fiz questão de acertar tudo antes de vir para a seleção na última semana. Será uma nova etapa na vida, um novo projeto, país, campeonato, língua. Fui muito feliz no Chelsea, fiz muitas amizades, tive o respeito de todos. Mas o ciclo chegou ao fim. Agora vou começar outro. Estou muito feliz. Vai ser anunciado quando a janela abrir. Mas desde já falo que estou acertado e que estou muito feliz", disse o zagueiro.

Os valores envolvidos na transferência para o Paris Saint-Germain tornam David Luiz o zagueiro mais caro do mundo. Mas o titular da seleção brasileira minimizou esse status. "O mundo está ficando caro, em tudo, não só no futebol. Eu não trato dos valores, demonstro meu futebol em campo. Quero ser valorizado pelo que faço. Sei que o futebol é dinâmico, que chegar é difícil e se manter é ainda mais", comentou.

No Paris Saint-Germain, David Luiz terá a companhia de Thiago Silva, também seu companheiro na seleção brasileira. Mas ele evitou classificar a dupla como a melhor zaga do mundo. "O PSG terá dois jogadores que vão se esforçar ao máximo para fazer o melhor. Sabemos que a nossa parceria (na seleção) pode ajudar bastante, mas se a gente deixar de correr, não vale nada", afirmou David Luiz, que até arriscou algumas palavras em francês, mas pediu para que os jornalistas esperem "seis meses" para lhe cobrar fluência no novo idioma.

Leia tudo sobre: david luizchelseapsgfutebol