Servidores da Saúde decidem finalizar a greve em Belo Horizonte

Com isso, eles retomam o trabalho neste sábado e se unem aos funcionários da SLU, que também decidiram por fim a paralisação na última quinta-feira

iG Minas Gerais | JULIANA BAETA |

Após quase um mês em greve, os servidores da Saúde em Belo Horizonte decidiram nesta sexta-feira (30) terminar a paralisação. O anúncio foi divulgado nesta tarde pelo Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Belo Horizonte (Sindibel), após votação em assembleia da categoria.

Segundo o sindicato, a greve terminou porque os servidores decidiram aceitar a proposta da prefeitura de reajuste salarial, sendo 3,5% a partir de julho e 3,5% a partir de novembro. Os servidores também terão aumento de R$ 17,00 para R$ 18,50 no vale-refeição e alguns benefícios.

Além disso, a prefeitura garantiu a categoria que até dezembro do ano que vem os vencimentos-base dos técnicos de serviços de saúde serão equiparados aos dos assistentes administrativos gerais e os dos agentes de serviços de saúde equivalentes aos dos técnicos de serviços de saúde.

A assembleia geral da categoria começou às 9h, mas foi suspensa logo no início por causa da negociação proposta pela prefeitura. Ela foi retomada às 14h, quando o presidente do sindicato apresentou a proposta final da prefeitura, que também propôs a negociação dos dias parados por meio de reposição aos sábados, domingos, feriados e datas especiais.

Com o fim da greve, os servidores da Saúde voltam ao trabalho neste sábado (31). Outra categoria, a dos funcionários da Superintendência de Limpeza Urbana (SLU), também já havia se decidido pelo fim da greve nessa quinta-feira (29).

As outras categorias do Sindibel que continuam em greve devem se reunir ao longo da próxima semana para definir os rumos da paralisação. 

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave