Camisinhas? Só as nossas e cuidado com os criminosos

Governo dos EUA lança guia on line com orientações para norte-americanos que virão assistir aos jogos da Copa do Mundo no Brasil

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

Entre 400 e 500 pessoas são infectadas pela Aids em BH todos os anos
alex de jesus - 1.9.2008
Entre 400 e 500 pessoas são infectadas pela Aids em BH todos os anos

Para os mais de 190 mil norte-americanos que visitarão o Brasil durante a Copa, o governo dos EUA lançou um guia on line com "dicas de sobrevivência". As orientações mostram falta de confiança nos preservativos de marca brasileira e, ainda, alertam sobre doenças e insegurança nas ruas.

Por iniciativa do Centro de Prevenções e Controle de Doenças (CDC), o texto on line é categórico - as medidas são fundamentais para o bem-estar dos norte-americanos no Brasil.  "Se você planeja viajar ao Brasil para a Copa do Mundo da FIFA de 2014, siga as recomendações abaixo para ajudá-lo a se manter seguro e saudável", explica o texto disponibilizado aos norte-americanos.

As recomendações do governo dos EUA vão desde cuidados com vacinas (sarampo, rubéola, caxumba, coqueluche, catapora, hepatite A e B, febre amarela e raiva) até medidas de segurança, como a acomodação em hotéis e cuidados com possíveis manifestações.

Contudo, uma das coisas que mais chamam a atenção foi o alerta de cuidados em as  relações sexuais. O governo destaca que "ao comemorar, as pessoas podem incentivar viajantes a fazer sexo sem proteção, especialmente se álcool e drogas estiverem envolvidos". E, nesse caso, a recomendação é para que os norte-americanos não usem camisinhas de marcas brasileiras. "Carregue camisinhas que você comprou em seu país natal", destaca o texto.

Outro ponto que chama a atenção é o medo dos norte-americanos em serem possíveis alvos de criminosos e sequestros-relâmpago. (...) "Mantenha sempre as portas do hotel trancadas e guarde pertences de valor em áreas seguras". "A taxa de homicídios é quatro vezes maior que a dos EUA, e a de outros crimes é tão alta quanto, como os sequestros", alerta.

Nessa parte do texto os norte-americanos são orientados a procurar a embaixada e consulado dos EUA no Brasil em caso de algum problema e, também, repassa os números dos telefones da polícia (190), corpo de bombeiros (193) e ambulâncias (192) locais.

Manifestações

O guia aconselha os norte-americanos a se protegerem em caso de manifestações violentas também. "Se souber de protestos nas proximidades, permaneça dentro de um local com portas e janelas fechadas".  E a forma de agir da polícia brasileira também é assunto no guia, onde dizem que "a polícia pode usar gás lacrimogênio e unidades montadas para dispersar os manifestantes". 

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave