Djokovic e Federer sofrem, mas vão às oitavas em Paris

Os dois tenistas sofreram um pouco para confirmar favoritismo, mas asseguraram classificação em Roland Garros

iG Minas Gerais | AGÊNCIA ESTADO |

Associated Press
undefined

Novak Djokovic e Roger Federer não tiveram moleza nesta sexta-feira em Roland Garros. Os dois tenistas sofreram um pouco para confirmar favoritismo, mas asseguraram classificação às oitavas de final do Grand Slam francês. Vice-líder do ranking mundial, o tenista sérvio avançou ao derrotar o croata Marin Cilic por 3 sets a 1, com parciais de 6/3, 6/2, 6/7 (2/7) e 6/4, em 3 horas e 11 minutos. Já o suíço, quarto cabeça de chave em Paris, também precisou jogar mais de 3 horas para despachar o russo Dmitry Tursunov, por 3 a 1, com 7/5, 6/7 (7/9), 6/2 e 6/4.

Forte candidato ao título e na luta para encerrar a hegemonia de Rafael Nadal no saibro parisiense, Djokovic assim se credenciou para encarar na próxima fase o vencedor da partida entre o francês Jo-Wilfried Tsonga e Jerzy Janowicz, também programada para esta sexta.

Assim como Djkovic, o recordista de títulos de Grand Slam vinha de duas vitórias conquistadas em sets diretos nas duas primeiras rodadas e agora terá pela frente o letão Ernests Gulbis, que nesta sexta superou o checo Radek Stepanek com parciais de 6/3, 6/2 e 7/5.

Além de ter perdido um set, Federer só conseguiu aproveitar quatro de 21 chances de quebrar o saque de Tursunov, que deu trabalho ao suíço como 31º cabeça de chave em Paris. O russo, entretanto, não converter nenhum dos dois break points cedidos pelo rival em todo o confronto, embora tenha levado a melhor no tie-break do segundo set.

Forte no saque, Federer contabilizou 15 aces, mas abusou dos erros não-forçados. Foram 39, apenas sete a menos do que os cometidos por Tursunov.

Djokovic, por sua vez, parecia que iria encaminhar mais um triunfo de forma tranquila, mas viu Cilic reagir a partir do terceiro set, no qual o croata também triunfou no tie-break. Ao total, o croata conseguiu quebrar o saque do sérvio por três vezes na partida, mas o tenista número 2 do mundo converteu sete de 22 break points para vencer.

Leia tudo sobre: federerdjokovicdjokotênisoitavasclassificaçãoroland garrosgrand slam francês