Com princípio de tumulto no estádio, Santos vence Bahia

Em uma noite que poderia ter uma tragédia, com a possibilidade de esmagamento de parte da torcida, Peixe garantiu os três pontos

iG Minas Gerais | AGÊNCIA ESTADO |

Alan Santos comemora primeiro gol no duelo contra o Bahia
Ivan Storti/SantosFC
Alan Santos comemora primeiro gol no duelo contra o Bahia

Em um jogo morno, muito truncado nas intermediárias e com falta de qualidade técnica, o Santos achou seus gols e venceu o Bahia por 2 a 0 no encerramento da oitava rodada do Brasileirão nesta quinta-feira, em Feira de Santana, na Bahia. Em uma noite que poderia ter uma tragédia, com a possibilidade de esmagamento de parte da torcida, em mais um provável caso de superlotação de estádio, o Santos não mostrou o futebol envolvente do primeiro semestre, mas garantiu três pontos, chegou aos 11 e subiu para o 11º lugar.

O primeiro tempo começou mostrando como seria o retrato do jogo: pouca imaginação e muita disputa no meio-campo, além das bolas aéreas. A principal atração foi o início de tumulto nas arquibancadas do estádio por causa da superlotação.

Por volta dos 30 minutos, crianças choravam e pessoas estavam sendo esmagadas no Joia da Princesa, assustadas ao verem boa parte dos torcedores que estavam amontoados por falta de espaço nas arquibancadas e sofriam ameaças de esmagamento. Sobre a confusão, que teria sido provocada pelo arrombamento de um portão, segundo algumas testemunhas no estádio, a Polícia Militar informou à SporTV que "o grande número de espectadores proporcionou o tumulto e a possibilidade de esmagamento". Ainda segundo a PM, não teria havido arrombamento de portões. A solução, segundo a própria PM, foi escoar o público para a área reservada à torcida do Santos.

Na volta do intervalo, depois de a ameaça de tragédia ter sido afastada, a partida continuou amarrada, com o Santos tentando quebrar a tática baiana atacando sempre pelo meio, sem utilizar as laterais. Mas o Santos voltou diferente, com Arouca adiantado mais próximo ao ataque. Aos 8 minutos o Bahia mostrou que era o mandante da partida. Em jogada de Henrique, Max Biancucchi chutou firme para boa defesa de Aranha.

Aos 13, o Santos começou a responder com Arouca, mais participativo. O meia driblou dois adversários e passou para Diego Cardoso chutar para firme defesa de Marcelo Lomba. Aos 15, em falha da defesa baiana, Jorge Eduardo chutou forte para boa defesa do goleiro do Bahia.

Aos 16, em um desvio de cabeça num cruzamento da esquerda de Zé Carlos, Alan Santos tirou o zero do placar e pôs o Santos à frente na Bahia. Com a vantagem, o time da Vila aguentou a pressão dos baianos com boas defesas de Aranha e tentou alguns contra-ataques sem maior perigo para a meta do time da casa. O Bahia insistia demais nas bolas aéreas contra a defesa santista, o que só valeu para mostrar a boa forma do goleiro Aranha.

No fim da partida, aos 43, Lucas Lima apanhou o rebote na entrada da área e chutou colocado no canto direito de Marcelo Lomba para definir a partida para o Santos.

Na próxima rodada, o Bahia encara fora de casa a Chapecoense e o Santos recebe o Criciúma no estádio Primeiro de Maio, em São Bernardo do Campo, ambos os duelos no próximo domingo.