Instabilidade, queda e verticalidade

“InstHabilidade” abre comemorações que ainda terão o lançamento de um livro com registros fotográficos da trajetória

iG Minas Gerais | GUSTAVO ROCHA |

Bailarinos no Primeiro Ato vão estrear “InstHabilidade” no Teatro Bradesco
Guto Muniz
Bailarinos no Primeiro Ato vão estrear “InstHabilidade” no Teatro Bradesco

A física de Stephen Hawking parece algo distante do cotidiano de uma pessoa comum, mas foi ao se debruçar sobre algumas das ideias do cientista que o grupo belo-horizontino de dança Primeiro Ato encontrou inspiração para seu espetáculo “InstHabilidade”, que estreia hoje e marca as comemorações dos seus 30 anos.

Em sua teoria do surgimento do universo, Hawking defende que, após a primeira explosão que tirou o universo da condição do “nada”, as partículas primárias se organizaram em uma ordem estável, perfeita, que não permitia o aparecimento da vida. Ela só viria, com a quebra dessa “ordem”.

“A vida é feita da instabilidade, é cair e levantar. A instabilidade nos leva a caminhar, a respirar. Se a respiração se estabiliza, por exemplo, nós morremos”, reflete a coreógrafa Suely Machado. E acrescenta: “Observei que a gente tem vivido um momento de grandes transformações, no planeta mesmo, de todas as áreas. Além disso, o Alex (Dias, que assina junto com ela a criação do trabalho) vinha pesquisando quedas e a nossa capacidade de buscar verticalidade por meio da instabilidade”.

Na temática com forte teor existencial e filosófico, o espetáculo não recorre a uma narrativa linear para “facilitar a vida do público”. “Eu não acredito em trabalhos de dança com narrativas, mas sim com uma dramaturgia do gesto. Ele tem que vir com conteúdo que acesse a memória do público, sua emoção”, comenta a artista.

Em seus 30 anos de trajetória, o Primeiro Ato se notabiliza por seus flertes com outras áreas. Os recursos de outras linguagens em “InstHabilidade”, no entanto, não surgem tão compartimentados. “Paradoxalmente, nesse trabalho, todos esses elementos estão presentes na construção corporal dos bailarinos, sem utilizar vídeo ou outros recursos”, antecipa.

Serviço. Estreia “InstHabilidade”. Hoje e amanhã, às 21h; domingo às 20h, no Teatro Bradesco (rua da Bahia, 2.244, Lourdes). Ingressos: R$ 30 e R$ 15 (meia-entrada)

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave