Série preserva estilo documental e drama

Pelo Netflix, segunda temporada da produção britânica estreia hoje no Brasil

iG Minas Gerais |

O leal e ingênuo protagonista terá um encontro romântico
netflix / divulgação
O leal e ingênuo protagonista terá um encontro romântico

SÃO PAULO. Derek, o funcionário do asilo onde se passa a série batizada com o nome do protagonista, começa a segunda temporada com um dos dias mais felizes de sua vida. No primeiro episódio, seu pai, Anthony (Tony Rohr), que vivia distante, passa a residir no local. 

Todos os seis capítulos que compõem o novo ano da comédia dramática escrita, dirigida, produzida e estrelada por Ricky Gervais (“The Office” e “Extras”) estão disponíveis a partir de hoje na Netflix, empresa que veicula a série.

É o próprio Gervais que dá vida ao protagonista, um sujeito inocente e acidentalmente poético nos momentos em que reflete sobre a vida.

A chegada de Anthony deixa as residentes idosas animadas por causa de seu perfil galanteador. Já Derek é incapaz de ver malícia em qualquer investida do pai. Anthony também vai tentar se reaproximar de Derek, para desfazer a mágoa do filho por seu distanciamento.

Outro que agita o asilo é o novo funcionário Geoff (Colin Hoult), que convence Derek da existência do “homemzé”, uma espécie cruel resultante do cruzamento de palhaço com chimpanzé.

Há doses de melancolia e de poesia em “Derek”. E apesar do ambiente aparentemente árido, são várias as vezes em que a produção faz rir.

Em entrevista a BBC, Gervais falou sobre suas expectativas. “Fiquei emocionado com o carinho de todos na primeira temporada, especialmente por causa da conexão emocional que a série estabelece com as pessoas. Espero que todos gostem da segunda temporada também”, diz

Sobre ela, Gervais antecipou que haverá muitas cenas dramáticas nos episódios que serão completamente disponibilizados amanhã. “É difícil não chorar no capítulo cinco”, afirma o protagonista.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave