Doce de leite quase inalcançável

iG Minas Gerais |

Nossa proposta é sermos parceiras, para transformar esse doce, que tem tanta qualidade, em um produto acessível para mais gente - Bel Bandeira
jo moreira
Nossa proposta é sermos parceiras, para transformar esse doce, que tem tanta qualidade, em um produto acessível para mais gente - Bel Bandeira

Uma receita de família foi o ponto de partida para as chefs Bel Bandeira e Isabela Tibo, do Duo Studio Gourmet, criarem o mini-bolo de mandioca com coco e doce de leite, prato que escolheram para representar a região de Rios no Aproxima. O quitute é um bolo de vó em miniatura, até com furinho no meio, e custa R$ 5. “Quisemos servir uma coisa com cara de interior, que evocasse esse toque mais caipira”, explica Bel. A dificuldade para encontrarem o doce perfeito para o recheio ilustra bem o que o Aproxima quer diminuir: as barreiras para se chegar até o produtor. Depois de muito procurarem um fornecedor que produzisse doce de leite em cubos com qualidade superior, encontraram uma cooperativa de mulheres, na região de Barbacena, com a ajuda do Sebrae. O problema: elas não têm telefone. “Até hoje, não pudemos falar com elas. Conseguimos um contato através de um atravessador, que representa alguns produtores da cidade, mas vamos conseguir essa aproximação, nem que seja preciso ir até lá. Não só vendendo, mas ajudando com embalagem, por exemplo”, afirma a chef. 

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave