Sem acordo, Anvisa adia decisão sobre canabidiol

Agência estuda liberar remédio derivado da maconha

iG Minas Gerais |

Efeitos. Derivado da maconha é usado contra doenças como epilepsia
arquivo o tempo
Efeitos. Derivado da maconha é usado contra doenças como epilepsia

Brasília. Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) adiou nesta quinta a discussão sobre a mudança de classificação do canabidiol, substância encontrada na maconha, da lista de produtos proibidos para uso terapêutico, a F1, e a sua inclusão na C1, rol de produtos permitidos, mas sujeitos a controle. A mudança é reivindicada por famílias de pacientes, sobretudo com epilepsia.

Cerca de 20 crianças iniciaram o uso do medicamento para reduzir o número de convulsões. Eles obtêm o produto por meio de sentença judicial, por autorização especial da Anvisa ou por meio de compras pela internet.

O adiamento foi feito a pedido do diretor Jaime Oliveira. O assunto deverá ser retomado a partir de julho. Até que a decisão seja tomada a importação direta de canabidiol, substância química encontrada na maconha, continua proibida no Brasil. A discussão caminhava para reprovação da mudança, quando Oliveira pediu vistas. O relator do processo, Renato Porto, observou não haver nenhum medicamento autorizado que contenha apenas o canabidiol. Ele lembrou que produtos trazem também outro componente da maconha, o THC, que figura na lista de proscritos.

“A simples mudança na classificação do canabidiol seria inócua, uma vez que a importação dos produtos continuaria proibida, em razão de outros componentes”, afirmou Porto. Nos Estados Unidos o canabidiol é liberado. O produto é considerado um suplemento, por não haver estudos que mostrem a eficácia no tratamento de doenças.

“Não estamos dizendo aqui que o canabidiol seja inútil. Mas é preciso fazer análise mais profunda”, disse o diretor da Anvisa, Dirceu Barbano. A agência recebeu até agora seis pedidos para importação de canabidiol – dois deles foram liberados, e quatro estão em análise.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave