Brasil mostra evolução e vence Polônia pela Liga Mundial

Equipe foi bem e teve importante contribuição do ponta Lipe, que entrou no decorrer da partida e contagiou o grupo com muita vibração

iG Minas Gerais | DANIEL OTTONI |

Lipe teve papel fundamental na vitória brasileira
ALEXANDRE ARRUDA - CBV
Lipe teve papel fundamental na vitória brasileira

A seleção brasileira masculina de vôlei finalmente venceu pela Liga Mundial. Na sua terceira apresentação no torneio, o time de Bernardinho venceu a Polônia por 3 a 0 (26/24, 29/27 e 25/19) e somou os três primeiros pontos na competição. O equilibrado jogo foi disputado no ginásio Chico Neto, em Maringá-PR.

As duas equipes voltam a se enfrentar nesta sexta, às 14h45, no mesmo local, com transmissão ao vivo da Rede Globo.

Depois de perder as duas primeiras partidas para a Itália, em Jaraguá do Sul-SC, o Brasil sabia que era preciso uma outra postura contra os poloneses para não perder tempo na corrida pela classificação. O Irã, que ainda não estreou, completa o grupo A.

Apesar disso, o começo dos donos da casa foi sonolento, assim como havia acontecido diante dos italianos. A Polônia começou com tudo e parecia não sentir a falta de seus principais jogadores, que não foram chamados pelo técnico francês Stephane Antiga.

Os ponteiros Winiarski e Kurek, os centrais Mozdzonek e Nowakowski, o oposto Mariusz Wlazly e o levantador Zagumny não estiveram em quadra e mostram que o foco do time está no Mundial, que acontecerá em solo polonês.

Depois de começar mal, o Brasil foi, aos poucos, diminuindo a diferença e incomodando o adversário, que começou a errar mais e ceder território.

O empate foi buscado, principalmente após a entrada do ponta Lipe no lugar de Murilo, que mostra ainda estar longe de suas condições ideais.

O jogador incendiou a partida e contagiou os jogadores com muita energia e vibração. "Sou meio louco mesmo e o time comprou a minha ideia. A seleção precisava disso. Eu não fiz nada, eles tiveram uma parcela maior de contribuição. Não sou um jogador técnico, sou mais de porrada mesmo. A vontade do time contou muito para esta vitória. Este tipo de atitude vai ser muito importante até o final da competição", indica Lipe, que não saiu depois que entrou.

Após ajudar o Brasil a vencer o primeiro set, Lipe continou bem em quadra e o time acompanhou seu rendimento.

Os erros foram menores do que os cometidos contra a Itália, assim como o aproveitamento ofensivo. O ponta Lucarelli foi outro que se destacou, principalmente nos passes e ataques, dois fundamentos onde o Brasil deixou a desejar contra a Itália.

A evolução do entrosamento verde-amarelo foi nítida e a tendência é de melhoria para os próximos jogos.