Governador apresenta Centro Integrado de Comando e Controle

Localizado na Cidade Administrativa, a estrutura permite que profissionais de mais de 40 órgãos públicos acompanhem o que acontece em BH

iG Minas Gerais | VICTOR MARTNS - ESPECIAL PARA O TEMPO |

ESPORTES. BELO HORIZONTE, MG.

Governador Alberto Pinto Coelho visita o Centro Integrado de Comando e Controle, na Cidade Administrativa

FOTO: LINCON ZARBIETTI / O TEMPO / 29.05.2014
Lincon Zarbietti / O Tempo
ESPORTES. BELO HORIZONTE, MG. Governador Alberto Pinto Coelho visita o Centro Integrado de Comando e Controle, na Cidade Administrativa FOTO: LINCON ZARBIETTI / O TEMPO / 29.05.2014

O governador de Minas Gerais, Alberto Pinto Coelho, apresentou as instalações do Centro Integrado de Comando e Controle (CICC), nesta quinta-feira. Localizado na Cidade Administrativa, a estrutura permite que profissionais de mais de 40 órgãos públicos acompanhem o que acontece nos principais pontos de Belo Horizonte e também da região metropolitana.

Ao todo, são 1.378 câmeras já instaladas, sendo que a região central da capital e a Pampulha, especificamente o entorno do Mineirão, os locais de maior aglomeração de torcedores e turistas durante a Copa do Mundo. O governo do estado gastou cerca de R$ 2,3 milhões de montar toda a estrutura, já que está em funcionamento desde o ano passado.

Porém, durante a Copa das Confederações do ano passado, muitas câmeras estavam com defeito. Comparando com a situação atual, para o Mundial as autoridades mineiras vão ter 400 pontos de monitoramento a mais. Ponto importante no combate aos manifestantes mais violentos.

Segundo o governador do estado, o Centro Integrado atende as demandas da Fifa, mas tem o Padrão Minas Gerais. “Eu diria que é um aparato feito com tecnologia, com um sincronismo muito grande, uma soma de esforços, tudo isso em prol de dar mais segurança ao cidadão”.

Durante o Mundial, 130 profissionais vão trabalhar no local, monitorando tudo o que acontece na cidade, para ter mais agilidade em caso de situações de emergência e também para facilitar a mobilidade por Belo Horizonte durante os jogos na capital.

O investimento feito, porém, não é visando apenas a Copa do Mundo. O Centro Integrado vai ser mantido pelo governo estadual depois do Mundial. “Ela vai permanecer, vai ser realocada para outro ponto, na Gameleira. Evidentemente, levando todo o aparato, esse equipamento. E incorporando, sempre, as novas tecnologias, que cada vez mais trazem condições de efetividade no trabalho policial.”