Judocas de Brasil e Argentina têm duelo marcado para este sábado em BH

Desafio Internacional acontecerá na Arena JK, do Minas Tênis Clube, e possui formato inusitado

iG Minas Gerais | DANIEL OTTONI |

Erika Miranda segue forte após ouro no Pan
DIVULGAÇÃO - CBJ
Erika Miranda segue forte após ouro no Pan

A rivalidade entre Brasil e Argentina será, mais uma vez, testada. Desta vez, nos tatames, no próximo sábado, na Arena JK, do Minas Tênis Clube, em Belo Horizonte. A competição começa às 13h e terá transmissão ao vivo do Sportv.

Cinco judocas de cada país se enfrentarão em um duelo incomum, com equipes mistas.

Pelo Brasil, estarão presentes a vice-campeã mundial de 2013 e segunda colocada do ranking mundial Erika Miranda (52kg), a medalhista olímpica Ketleyn Quadros (57kg), o atual líder do ranking mundial na categoria meio leve Charles Chibana (66kg), além de Bruno Mendonça (73kg) e Gustavo Assis (81kg). O técnico brasileiro será Mario Sabino.

Pela argentina, irão lutar Andrea Cayun (52kg) e Paula Delfino (57kg), que estarão sob o comando de Lorena Briceño, além de Martin Laureano (66kg), Francisco Cuneo (73kg) e Ivan Duarte (81kg), que serão supervisionados pelo técnico Ariel Sganga.

Mulheres primeiro Os primeiros combates serão das mulheres. Érika Miranda encara Andrea Cayún antes do encontro entre Ketleyn Quadros Paula Delfino, revelação do judô argentino.

“Não conheço muito a Delfino, mas sei que ela lutou o Pan-americano sênior. Se ela foi escolhida para representar o país no Pan é porque tem potencial. Minha estratégia vai ser colocar em prática o que aprendi nos fortes treinamentos que tivemos no Japão e lutar bem. Minha expectativa é muito positiva”, indica Quadros, que chega de uma temporada de intensas atividades do outro lado do mundo.

A sequência reserva embates entre os homens. Charles Chibana vai enfrentar Martin Laureano, Bruno Mendonça pega Francisco Cuneo, enquanto Gustavo Assis terá uma revanche contra Ivan Duarte.

“Fiz duas lutas muito duras com ele mas acabei perdendo. Só que dessa vez vou estar lutando em casa, com o apoio dos amigos, dos familiares. É um adversário forte mas estou bastante focado para lutar bem e fechar essa grande festa com chave de ouro”, destaca Assis.

Motivação lá em cima

Uma das mais motivadas é Erika Miranda, que venceu o Pan-Americano da modalidade há menos de um mês. Quem também garante estar com o astral elevado é Ketleyn Quadros e Gustavo Assis, judocas do Minas. Eles lutarão em casa e possuem um motivo a mais para ajudar o Brasil nesta disputa.

"Enfrentar a Argentina será uma motivação a mais para buscar vitória. Além disso, ainda terei o prazer de lutar dentro de casa, dentro do meu clube”, comemora Quadros.

Chibana também garante que o formato diferente da competição é algo que inspira os atletas a conseguir um bom resultado.

"Normalmente, a gente torce pelos nossos companheiros de equipe. Mas, neste caso, vamos torcer também pelas mulheres. Será uma experiência nova, uma competição bem curiosa, e será muito bacana participar disso”,