Servidora é demitida após criar perfil falso de Aécio Neves

A identidade de Nataly foi revelada após a equipe de advogados de Aécio mover um processo contra 27 empresas de tecnologia no Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP) para descobrir quem estava por trás do perfil

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

A Prefeitura de Guarulhos demitiu terça-feira (27) a servidora Nataly Galdino Diniz e instalou uma sindicância para apurar se a funcionária usou computadores do local para administrar páginas com ofensas ao senador e pré-candidato à Presidência da República Aécio Neves (PSDB-MG) em redes sociais.

“Nataly Galdino Diniz foi exonerada preventivamente do cargo que ocupava na terça-feira. Ainda na terça, a Prefeitura instalou sindicância para apurar as denúncias veiculadas na imprensa, cuja duração é de 30 dias, podendo ser prorrogada por mais 30 dias”, disse em nota a Secretaria de Comunicação.

A identidade de Nataly foi revelada após a equipe de advogados de Aécio mover um processo contra 27 empresas de tecnologia no Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP) para descobrir quem estava por trás do perfil “Aécio Boladasso”.

Criado inicialmente como uma cópia do “Dilma Bolada”, página de humor simpática à presidente Dilma Rousseff, o perfil falso no Facebook logo passou a propagar que o senador teria o hábito de consumir álcool. Aécio é um dos principais adversários de Dilma na corrida presidencial. O PSDB entrou com uma ação no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) para que o PT seja multado pelo caso, já que a Prefeitura de Guarulhos está sob a administração do partido há 14 anos.

Leia tudo sobre: InternetFacebookAécio BoladassoPáginaServidoraDemitidaCriaçãoPolíticaEleiçõesBrasil