Mulher trai presidiário e é morta na frente de filha de 4 anos

Vítima teria tido um relacionamento com homem que família acredita ter sido o mandante do crime; mulher também teria entregado, à polícia, traficantes, que foram presos

iG Minas Gerais | Fernanda Viegas |

A ex-mulher de um presidiário foi assassinada, no fim da noite dessa quarta-feira (28), provavelmente por ter traído o companheiro, no bairro Lindéia, na região do Barreiro. A irmã e a filha de 4 anos da vítima presenciaram o crime.

Valéria Fernandes da Silva, 22, conversava com sua irmã na porta de casa, na rua Verbenas, quando dois homens em uma moto chegaram atirando, segundo contou a irmã da vítima à Polícia Militar, que não soube dar detalhes dos suspeitos e nem do veículo.

De acordo com a perícia, Valéria foi atingida por tiros na cabeça, no pescoço e na região do peito. Uma equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) esteve no local e constatou o óbito.

A família da vítima acredita que o mandante do crime foi um preso conhecido como “Braulinho”, já que Valéria teve um relacionamento com ele e o traiu com um outro homem, que já teria a ameaçado. Além disso, ela teria entregado traficantes no bairro Santa Cecília, comparsas de "Braulinho", que acabaram presos.

Até o momento, ninguém foi preso.

Leia tudo sobre: tirosassassinatomulherpresidiáriofilha