Internações em CTI de hospital são suspensas

Presença de bactéria em bebês motivou decisão da Vigilância Sanitária

iG Minas Gerais | Johnatan Castro |

Limitação. Hospital abriu mais oito vagas de CTI neonatal, mas não poderá preenchê-las por enquanto
Lincon Zarbietti / O Tempo
Limitação. Hospital abriu mais oito vagas de CTI neonatal, mas não poderá preenchê-las por enquanto

Secretaria Municipal de Saúde de Sete Lagoas, na região Central do Estado, suspendeu novas internações na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) neonatal do Hospital Nossa Senhora das Graças por tempo indeterminado. A medida, divulgada nessa quarta, foi motivada pela presença da bactéria multirresistente acinetobacter no setor. Desde o início do mês, dois bebês estão infectados. Única maternidade da região, a unidade atende a 650 mil pessoas de 35 municípios. Aproximadamente 4.000 partos são realizados no hospital anualmente.

Todos os dez leitos da UTI neonatal da entidade estão ocupados atualmente. Para suprir a demanda, oito novos leitos de UTI foram montados nessa quarta em duas enfermarias da ala de pediatria. Os equipamentos provisórios serão utilizados para atender crianças que venham a precisar de internação. Reportagem do jornal O TEMPO publicada nessa quarta mostrou que, apesar da direção do hospital garantir que não se trata de uma superbactéria, gestantes com partos marcados na unidade estão preocupadas. Temendo a contaminação, uma ginecologista chegou a recomendar a uma paciente que não se internasse no local. Procurada na tarde dessa quarta, a assessoria de imprensa do Hospital Nossa Senhora das Graças garantiu que a situação está sob controle. Nenhuma fonte foi disponibilizada para comentar o assunto. Segundo a entidade, os dois bebês contaminados pela bactéria continuam isolados e estão sendo tratados com antibióticos, procedimento que tem sido eficaz. Na última segunda-feira, a Comissão de Controle de Infecção Hospitalar do hospital havia informado que não haveria fechamento de leitos e que novos pacientes poderiam ser recebidos. A suspensão de novas internações deve possibilitar à Vigilância Sanitária um monitoramento mais preciso dos dez bebês internados na UTI neonatal. O hospital não admite novos riscos para os pacientes e afirma que o fechamento foi apenas por precaução. Também não foi informado se as crianças internadas poderão receber alta quando já estiverem nessas condições.

Boletim Periódico. O Hospital Nossa Senhora das Graças prometeu emitir, a partir de hoje, um boletim diário sobre a contaminação pela bactéria e sobre a evolução do tratamento dos bebês.

Outros casos Betim. Entre julho de 2011 dezembro de 2012, foram registrados 41 casos de infecção pela superbactéria KPC, no Hospital Regional de Betim. Ao todo, 22 pessoas morreram. Montes Claros. Em Montes Claros, no Norte de Minas, duas pessoas morreram depois de serem diagnosticadas com uma infecção causada pela mesma superbactéria.  Uberlândia. Em dezembro de 2011, em Uberlândia, no Triângulo, foram duas mortes causadas também pela KPC.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave