Renato Kfouri

Médico Presidente da Sociedade Brasileira de Imunizações (SBIM)

iG Minas Gerais | Raquel Sodré |

O médico Renato Kfouri faz alerta sobre a importância das vacinas
Ricardo N Godoy / Divulgacao
O médico Renato Kfouri faz alerta sobre a importância das vacinas

Por que a Copa do Mundo desperta a preocupação dos agentes de saúde?

Um contexto a que cada vez damos mais importância é a globalização das doenças. Às vezes, uma doença que está controlada em uma região facilmente sofre alterações de outras regiões. Os viajantes são responsáveis pelo intercâmbio de agentes de vírus e bactérias. Um exemplo disso para nós é o sarampo. Hoje nós temos uma situação bem mais confortável do que a Europa, e os turistas de lá podem trazer a doença para cá se a população não estiver imunizada.

Quem deve se vacinar?

Todas as pessoas, independentemente de megaeventos como a Copa do Mundo ou as Olimpíadas, devem manter em dia seus cartões de vacinação. Agora para a Copa é muito importante que se vacinem as pessoas que trabalham com o receptivo dos turistas – taxistas, garçons, equipes de hotel etc. –, pois eles terão muito mais contato com os estrangeiros do que nós.

Qual a principal preocupação para os estrangeiros que estão vindo para a Copa no Brasil?

A dengue e a gripe são duas grandes preocupações. Estamos em nossa temporada de gripe e também estamos tendo um surto tardio de dengue. Para se prevenir, eles devem estar com a vacinação em dia e usar repelentes para evitar picadas de insetos. Também devem tomar cuidado com a água que consomem, o gelo e ingerir somente alimentos cozidos para evitar as diarreias.

Quem não tomou as vacinas e quer colocar tudo em dia pode tomar todas de uma vez só?

Sim. Normalmente fazemos um planejamento dessas doses, mas não há nenhum problema em tomar todas as vacinas de uma vez. 

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave