Governo paga 30% dos salários

Serviço público representa apenas 0,4% dos empregadores, mas remunera melhor que mercado

iG Minas Gerais |

Servidores públicos recebem os maiores salários médios do país
LEO FONTES / O TEMPO - 19/08/08
Servidores públicos recebem os maiores salários médios do país

O governo é responsável pelo pagamento de quase 30% dos salários do país, segundo o Cadastro Central de Empresas (CEMPRE) divulgado pelo IBGE nesta quarta-feira (dia 28) tendo como base o ano de 2012. Embora represente apenas 0,4% das organizações do cadastro, a administração pública absorveu 19,9% do pessoal ocupado assalariado e pagou 29,8% dos salários e outras remunerações em 2012. O governo também pagou os salários médios mensais mais elevados, R$ 2.723,29, contra uma média de R$ 1.842,09 das entidades sem fins lucrativos e R$ 1.722,71 das entidades empresariais.

Em 2012, as empresas representavam 89,9% das organizações do país, com 76,3% do pessoal ocupado total (que inclui sócios e proprietários), 73,4% dos empregados assalariados e 63,9% dos salários e outras remunerações pagos em 2012. Já as entidades sem fins lucrativos, que equivaliam a 9,7% das organizações existentes, detinham 6,7% do pessoal ocupado assalariado e 6,3% dos salários pagos no ano.

Em relação ao porte, as grandes empresas ainda são responsáveis por mais da metade dos postos de trabalho no país. Apesar do predomínio das companhias de menor tamanho, as organizações com 250 pessoas ou mais respondiam por 53,7% do pessoal ocupado assalariado e 69,1% dos salários e outras remunerações. O comércio é o líder na absorção de pessoal ocupado assalariado com 8,9 milhões de pessoas em 2012, 19,1% dos empregados assalariados do país.

O país ganhou mais empresas, mais empresários e mais funcionários na passagem de 2011 para 2012. Mas o destaque foi a magnitude do crescimento do total de salários e outras remunerações, de 7,1% no período. No entanto, o salário médio mensal do trabalhador subiu menos, um ganho real de apenas 2,1% em um ano, ficando em nível equivalente a 3,1 salários mínimos em 2012 (R$ 1.943,16), abaixo dos 3,3 salários mínimos verificados em 2011 (R$ 1.903,76). Em 2012, o país tinha 5,2 milhões de empresas formais ativas, que ocuparam 53,4 milhões de pessoas: 46,2 milhões (86,6%) de funcionários e 7,1 milhões (13,4%) de sócios ou proprietários.

Por sexo. Os salários das mulheres subiram mais que os dos homens em 2012. Segundo o IBGE, a remuneração delas cresceu em média 2,4% naquele ano, enquanto a deles teve alta de 2%. Apesar disso, os homens seguem ganhando mais que as mulheres: em média, R$ 2,126,67, contra R$ 1.697,30 delas, diferença de 25,3%.

Leia tudo sobre: governopagamento30% dos salários