Cabo Júlio nega ser testemunha

iG Minas Gerais | Da redação |

O deputado estadual Cabo Júlio (PMDB) negou ontem ter participado de qualquer negociação de aliança com os tucanos para as eleições de outubro. De acordo com o blog Coluna Esplanada, ele, o deputado estadual Adalclever Lopes (PMDB) e ainda um ex-presidente das Centrais de Abastecimento de Minas Gerais (Ceasa) teriam sido “testemunhas” da suposta reunião em que o presidente estadual do PSDB e deputado federal, Marcus Pestana, teria oferecido R$ 20 milhões para que o PMDB se coligasse aos tucanos. De acordo com o blog, a reunião teria ocorrido no restaurante anexo à Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG), o Vecchio Sogno.  

A reportagem procurou Adalclever Lopes, mas ele não atendeu nem retornou as ligações. Nem mesmo no gabinete foi possível falar ontem com ele.

Na última segunda-feira, o presidente estadual do PMDB, Antônio Andrade, acusou Pestana, durante reunião da Executiva estadual da legenda, de ter oferecido o montante ao partido. Pestana nega qualquer envolvimento e cobra que Andrade mostre as provas. 

Justiça

Detalhamento. Marcus Pestana enviou ontem ao Supremo Tribunal Federal a notificação criminal em que pede que Antônio Andrade dê explicações detalhadas sobre a acusação que fez sobre a tentativa de compra do PMDB.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave