Após 'tumulto', Felipão descarta conversa informal com repórteres

Nesta quarta-feira, na Granja Comary, treinador bem que tentou manter a mesma postura, mas se assustou com a presença de tantos jornalistas

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

Durante inúmeros compromissos da seleção brasileira, o técnico Luiz Felipe Scolari adotou uma postura cordial com a imprensa. Na Copa das Confederações, por exemplo, o comandante responsável pelo pentacampeonato sempre participava de conversas informais com os jornalistas. Nesta quarta-feira, na Granja Comary, em Teresópolis, região serrana do Rio de Janeiro, o treinador bem que tentou manter a mesma postura, mas se assustou com a presença de tantos repórteres.

Ao lado de seu auxiliar Flávio Murtosa, Felipão apareceu na área destinada à imprensa de casaco e capuz. Como esperado, a presença do técnico mobilizou jornalistas, fotógrafos e cinegrafistas. Logo que observou a formação do tumulto, ele simplesmente deixou o local.

De acordo com a assessoria de imprensa da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), mais de 2 mil jornalistas estão credenciados para cobrir os treinamentos da seleção.