Brasil vence China no tie-break e fica perto da classificação

Jogo teve predomínio alternado nos dois primeiros sets, e esperado equilíbrio veio somente a partir da terceira parcial

iG Minas Gerais | DANIEL OTTONI |

Brasil teve passe inconstante e sofreu com saque e bloqueio chinês
LUCAS VUITEL
Brasil teve passe inconstante e sofreu com saque e bloqueio chinês

Diante de um adversário bem mais forte do que o da estreia, a seleção brasileira voltou a vencer pelo Torneio de Montreux, na Suíça. Pela segunda rodada da competição, o time de José Roberto Guimarães bateu a China por 3 a 2 (25/19, 14/25, 23/25, 27/25 e 15/13). No jogo de abertura, contra as donas da casa, as brasileiras já haviam vencido com facilidade por 3 a 0. Nesta quinta, o Brasil encara a Rússia, às 13h30, em jogo com transmissão do Sportv 2. Se vencer dois sets, o time verde-amarelo está garantido na próxima fase na primeira colocação do grupo A. 

A tradição e qualidade das chinesas já deixava claro que o Brasil teria muito mais trabalho. O time adversário, que havia vencido as russas na estreia, no tie-break, mostrou grande volume de jogo, como seu estilo de jogo manda.

O saque e o bloqueio chinês incomodaram bastante e o passe brasileiro teve altos e baixos, comprometendo um jogo menos difícil em vários momentos.

Os dois primeiros sets foram distintos, já que o Brasil teve grande facilidade na primeira etapa, enquanto o mesmo aconteceu no segundo a favor da China.

As três parciais seguintes mostraram o esperado equilíbrio entre duas das seleções mais fortes do planeta.

A novidade do Brasil para a partida foi a entrada da oposto Andreia no lugar de Monique. No entanto, ela acabou sendo substituída, no decorrer do jogo, por Tandara, que correspondeu e foi bem, principalmente na parte ofensiva, com ataques que deram trabalho para as adversárias.

A ponta Natália foi a maior pontuadora do Brasil, com 18 anotações, seguida pela central Carol, com 17. Carol, uma das novatas do time de José Roberto Guimarães, voltou a mostrar que não sente o peso da camisa, com contribuições, principalmente no bloqueio.

Caso classifique, o Brasil aguarda quem passar no outro grupo que conta com Alemanha, EUA, República Dominicana e Japão. O primeiro de um grupo encara o segundo do outro. O Brasil é o atual campeão e busca o oitavo título do torneio.