Arthur Zanetti traça meta de repetir melhor nota da vida

Marca foi alcançada neste ano e superou os 15.900 pontos que renderam a medalha de ouro olímpica ao atleta brasileiro

iG Minas Gerais | Agência Estado |

Divulgação
undefined

Campeão mundial e olímpico, Arthur Zanetti atualmente tem apenas um rival capaz de tirar-lhe do alto do pódio: ele mesmo. Afinal, até agora nenhum outro atleta mostrou capacidade de chegar aos 15.900 pontos que lhe deram a medalha de ouro em Londres, em 2012. Mesmo assim o brasileiro não quer dar sopa para o azar e continua a evoluir. Se o título mundial, ano passado, veio com nota 15.800, nesta temporada o brasileiro incluiu novos elementos na sua série e no meeting internacional de Santos, mês passado, chegou a 16.00, o melhor desempenho da carreira. Mas Zanetti não se dá por satisfeito e já mira mais uma melhora. "Um objetivo meu, nas próximas competições, é tentar repetir esse 16, pensar em 16.100, estar sempre pensando em aumentar a nota de partida. Mas vamos ver como chegaremos ao Mundial e como vai estar a competição para ver se vale a pena aumentar a nota de partida ou não", comenta o brasileiro. Zanetti compete de quinta a domingo na Copa do Mundo de Anadia, em Portugal, na sua primeira participação em eventos deste nível na temporada. "Ainda devo competir em mais duas Copas do Mundo em 2014, na Colômbia e na Bélgica. Ainda faremos o Pan-Americano e, depois, a seleção seguirá para o Japão, onde teremos a aclimação para o Mundial da China, em outubro, a principal disputa da temporada", conta. Em Anadia, além de Zanetti competindo nas argolas, o Brasil ainda terá Diego Hypolito disputando o solo, assim como Caio Souza.

Leia tudo sobre: Arthur Zanettiginásticaginastabrasilbrasileiromarcarecorde