NOVA BMW S 1000 R

Modelo pelado, derivado da superesportiva S1000 RR, tem pilotagem mais dócil para o uso urbano e em viagem longa

iG Minas Gerais |

Riva 150 Especial Brasil foi lançada em homenagem ao país
Dafra/Divulgação
Riva 150 Especial Brasil foi lançada em homenagem ao país

A BMW apresenta no Brasil a pelada (naked) S 1000 R apta ao uso urbano, derivada da superesportiva S 1000 RR. O motor foi amansado, sem perder o torque poderoso, permitindo sua utilização na cidade sem trocas demasiadas de marchas. Além disso, o banco do garupa é mais largo e o guidão mais alto, oferecendo uma posição mais ereta e agradável para longas viagens. O pacote eletrônico foi diminuído obviamente, mas ainda é muito recheado, sendo equipada com quatro modos de condução (chuva, estrada, esportivo e superesportivo), duas opções de controle de tração, freio ABS com opção de desligamento e suspensão invertida na frente. O painel foi diminuído, mas carrega as inúmeras informações de funcionamento, e o novo farol foi alojado numa minicarenagem. Mas, propositalmente a irmã mais nova, e menos potente em 30 cv, tem visual atraente bem parecido e, vista rapidamente, é confundida com a superesportiva RR. A carenagem se limita ao mínimo necessário deixando o motorzão à mostra. Motor ágil A nova S 1000 R utiliza um motor esportivo, que foi retrabalhado, no cabeçote e nos mapas de injeção, para entregar mais torque em baixas e médias rotações. Permite uso urbano, porém não deixa de ser agressivo na estrada. É o mesmo motor da RR com 30 cv a menos. Ele tem configuração de quatro cilindros em linha, cabeçote com comando DOHC de quatro válvulas por cilindro, além da refrigeração mista líquida/óleo. A potência máxima de 160 cv é alcançada a 11.000 rpm, enquanto que o diferencial é que, a 9.250 rpm, o motor já consegue entregar 11,4 kgfm. Como em toda BMW, não se economiza nos equipamentos. Assim, o chassi e a balança são de alumínio, as suspensões têm regulagens a reveria e a iluminação da lanterna é por LED. A BMW S 1000 R está disponível nas cores vermelho, branco e azul metálico, na rede BMW Motorrad por R$ 67.900. O preço torna o modelo elitista se comparado com modelos concorrentes.

MOTONOTÍCIAS

A Dafra está lançando a série Especial Brasil da Next 250 e da Riva 150. Os modelos são identificados com novos grafismos, utilizando cores que homenageiam o Brasil. As novas motos já são velhas conhecidas dos motociclistas, sendo a Next 250 única monocilíndrica de até 300 cc de refrigeração líquida. Falando em Dafra, com o maxscooter 400i com ABS, o que a Suzuki vai fazer com o Burgman 400 quase R$ 12 mil mais caro? A nova loja Motovan, butique e motopeças, está inaugurando novo espaço na avenida Pedro II, 3.239, Carlos Prates, BH. No momento, somente a butique já está na nova acomodação com estacionamento na loja e maior espaço. Daqui a uns quinze dias será a vez da motopeças e da oficina. (31) 3413-5789. A KTM está chegando ao Brasil em parceria com a Dafra, a exemplo da Ducati e da BMW, que são também montadas por ela. Mas, diferente das outras montadoras europeias, a KTM vem primeiro com modelos de baixa cilindrada (mas de alta potência). A Duke 200 e a Duke 390, ambas peladas, para uso na rua e estrada, têm 26 cv e 44 cv respectivamente, cavalaria de motos de 300 e de 660 cc. As laranjas mecânicas (KTM) vêm modernizar e apimentar o mercado com motores de um cilindro e refrigeração líquida e suspensão invertida na frente (nas duas). Na Duke 390, que deve custar menos de R$ 20 mil, ainda tem o freio ABS de série. Chegam este ano. O consumidor brasileiro é que ganha, pois as outras montadoras brasileiras terão que se mexer muito mais. A Yamaha parece que está na dianteira com as suas MTs 07, de 700 cc, e a 09, de 850 cc, com visual agressivo e moderno, mas com o preço bem competitivo. Elas chegam em breve. Nas médias cilindradas ela estará muito bem-servida. Resta avançar, tecnologicamente e nos equipamentos nas de alta cilindrada e nas motos pequenas.  Pra não dizer que não falei das flores, a Honda, que está numa situação de conforto perigosa, mesmo devagar, vem modernizando os modelos. A nova CTX 700, uma custom (com mesclas de scooter), é prova disso, pois é moderna e muito econômica, principalmente.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave