Para hospital, situação está controlada

iG Minas Gerais |

Coordenadores do Hospital Nossa Senhora das Graças, em Sete Lagoas, afirmam que os dois bebês infectados pela acinetobacter estão sendo tratados com antibióticos, e que o procedimento tem sido eficaz. Segundo o coordenador da Comissão de Controle de Infecção Hospitalar da unidade, Ivan Leão França, a bactéria é comum em ambientes hospitalares e em UTIs, inclusive adultas. Segundo ele, não houve fechamento de leitos e outros oito bebês internados poderão até receber alta.

“Não é uma superbactéria. E, apesar de já existir na flora bacteriana do hospital, essa foi a primeira vez que ela apareceu aqui. Mas não representa riscos para a população sadia”, explicou França, ressaltando que a situação está controlada.

A acinetobacter se prolifera por meio de contato e costuma habitar até mesmo a mobília dos hospitais. Nos pacientes debilitados, ela provoca infecções generalizadas. Para conter a bactéria, os procedimentos de higiene foram reforçados dentro do hospital.

A coordenadora da Diretoria Técnica do hospital, Adriana Sales, garantiu que os partos só não puderam realizados em função da lotação, em função da grande demanda por leitos de UTI neonatal. “Fazemos o cadastramento e procuramos vagas em outros hospitais”, disse. (JHC)

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave