Aluguel muito caro é vilão do déficit habitacional

Mais de meio milhão de famílias mineiras vivem fora das condições ideais de moradia

iG Minas Gerais | Queila Ariadne |

Seriam necessárias 510 mil moradias para sanar o déficit habitacional em Minas Gerais. Os dados, divulgados ontem pela Fundação João Pinheiro (FJP) com base em pesquisas de 2012, indicam que 7,7% da população não têm condições ideais de habitação. O maior culpado não é a precariedade da moradia ou a necessidade de dividir o mesmo espaço com várias famílias. O vilão é o aluguel, ou melhor, o alto custo dele.

De acordo com o diretor do Centro de Estatística e Informação da FJP, Frederico Poley, o déficit é calculado com base em quatro componentes e o ônus excessivo do aluguel teve o maior peso em Minas. Em 2011, ele era a causa de 52% do déficit. Em 2012 já havia subido para 59%.

“É quando famílias com renda mensal de até três salários mínimos gastam mais de 30% do que ganham com aluguel. E o peso é maior devido ao aquecimento do mercado imobiliário, que eleva os preços”, explica.

Segundo estudo do Instituto de Pesquisas Econômicas, Administrativas, Contábeis (Ipead/UFMG), só no ano de 2012 o aluguel residencial em Belo Horizonte acumulou alta de 7,6%, acima da inflação, que foi de 5,74% no período.

Se a taxa subiu em Minas, na região metropolitana de Belo Horizonte subiu mais. De 2011 para 2012 passou de 7,2% para 8,9%. “Isso é porque o aluguel ficou ainda mais caro na capital”, justifica Poley. Do déficit de 510 mil moradias no Estado, 148 mil estão em Belo Horizonte.

No cenário nacional, Minas ficou melhor. Embora o déficit tenha subido de 7% para 7,7% no período, o índice do Brasil chegou a 9,1% em 2012, menor do que os 9,5% de 2011.

Entre todos os 27 Estados, Minas ficou com o segundo maior déficit, em números absolutos, atrás de São Paulo. Mas no ranking dos índices, ficou com o sexto lugar. O estudo serve como referência para elaboração de políticas públicas habitacionais como o Minha Casa, Minha Vida.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave