Pimenta da Veiga terá dois minutos a mais que Pimentel

iG Minas Gerais |

Ao contrário do que sugere a disputa pela Presidência da República, em Minas as propagandas na TV e no rádio terão tempo mais equilibrado, mesmo com o PSDB tendo uma coligação quase quatro vezes maior do que a do PT.

Caso o cenário com cinco pré-candidatos ao governo do Estado se confirme – Fernando Pimentel (PT), Pimenta da Veiga (PSDB), Apolo Heringer ou Júlio Delgado pelo PSB, Fidélis Alcântara (PSOL) e Vanessa Portugal (PSTU) –, a diferença de tempo entre tucanos e petistas no horário eleitoral gratuito será de dois minutos.

A coligação de 19 partidos encabeçada pelo PSDB dará ao ex-ministro das Comunicações Pimenta da Veiga um tempo de oito minutos e 40 segundos de exposição na TV e no rádio.

Com apoio bem menor, de cinco partidos incluindo o PT, Fernando Pimentel terá seis minutos e 40 segundos para se mostrar ao eleitor. No entanto, o que pesa a favor do petista é que ele conta com o apoio dos dois partidos com maior bancada na Câmara dos Deputados – o PT e o PMDB.

Por conta do peso das coligações das duas candidaturas, os demais postulantes terão que dividir os cinco minutos restantes. O PSB, por ter bancada maior que os “nanicos”, deve ficar com aproximadamente dois minutos. A candidatura do PSOL deve ter um minuto e 25 segundos. Já o PSTU, como na última eleição, deverá receber o tempo mínimo, que é de um minuto e 20 segundos.

Na disputa para governador, o tempo da propaganda eleitoral é de 20 minutos e não 25 minutos, como acontece na eleição para presidente. As exibições acontecem às segundas, quartas e sextas-feiras.

Propaganda

Divisão. A diferença no tempo de TV entre os dois principais candidatos em 2014 é menor que na eleição anterior. Em 2010, Anastasia (PSDB) teve 7 min e 53 seg e Hélio Costa (PMDB), 5 min e 6 seg. (LP)

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave