Minientrevista

Leonardo Moreira - Promotor de Defesa do Patrimônio Público

iG Minas Gerais |

Como foram descobertos os dois esquemas na Prefeitura de Belo Horizonte? As operações foram feitas em parceria com o Executivo. Após a abertura de investigações internas, o município identificou as irregularidades e acionou o Ministério Público de Minas para que fossem levantadas provas para comprovar as fraudes.  Os esquemas funcionavam da mesma forma? Foram duas operações ontem para levantar documentos que poderão comprovar diferentes esquemas na prefeitura. O primeiro trata da irregularidade de pagamentos feitos a uma empresa de engenharia. Ela era paga por ter cumprido todo o trabalho, mas não era o que acontecia. No outro caso, funcionários da prefeitura alteravam o valor dos pagamentos salariais, inclusive mudando nomes na ordem de pagamento. O que foi apreendido nas operações de ontem? Documentos e computadores das residências dos servidores acusados de envolvimento no esquema e também na prefeitura.  Qual o próximo passo da apuração? Vamos fazer perícias nos documentos apreendidos, além de ouvir os depoimentos dos quatro servidores que tiveram ontem a prisão temporária decretada. Todos eles foram afastados das suas funções e podem responder por improbidade administrativa e peculato. (IL)

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave