Metroviários de SP programam greve para o dia 5 de junho

Presidente do sindicato, Altino de Melo Prazeres Júnior, recusou a proposta feita pelo Metrô que previa reajuste de 7,8%

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

Os funcionários do Metrô de São Paulo decidiram em assembleia entrar em greve no dia 5 de junho. A decisão foi tomada na sede do Sindicato dos Metroviários, no Tatuapé, zona leste da capital na noite desta terça-feira (27). Na segunda-feira (26), em audiência, o Tribunal Regional do Trabalho (TRT) havia orientado o Metrô a conceder um reajuste salarial de 9,5% aos funcionários.

Na tarde desta terça, o Metrô propôs um reajuste de 7,8%, maior que os 5,2% oferecidos inicialmente, mas menor que a sugestão do TRT. Os funcionários, que pedem 35,47%, recusaram a proposta.

O presidente do sindicato, Altino de Melo Prazeres Júnior, havia afirmado na segunda, que, diferentemente de anos anteriores, a categoria não aceitaria propostas de reajuste salarial de menos de dois dígitos. Uma nova audiência está marcada para o dia 4 de junho no TRT, onde haverá outra tentativa de acordo. Os metroviários, porém, disseram que a greve está marcada.  

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave