Portuguesa leva goleada do Sampaio Correia no Canindé

Mesmo jogando em casa, Lusa perdeu de 4 a 1 para o adversário maranhense e seguiu na zona de rebaixamento

iG Minas Gerais | AGÊNCIA ESTADO |

A Portuguesa voltou a decepcionar a sua torcida, nesta terça-feira, no Estádio do Canindé ao ser humilhada pelo Sampaio Corrêa, que goleou por 4 a 1, com méritos, pela oitava rodada do Campeonato Brasileiro da Série B. A Lusa buscava a segunda vitória seguida, após ter batido o Atlético-GO por 2 a 0, mas continua com cinco pontos, na vice-lanterna. O Sampaio Corrêa tem 11 pontos, está em sétimo lugar, mas com um jogo a menos por causa de jogo adiado contra o Avaí, quando choveu muito na capital maranhense.

Quem viu o time do Sampaio Corrêa entrar no gramado do Canindé, com agasalho para ouvir o hino nacional, debaixo de uma fina garoa e com 16 graus de temperatura não imaginava o que viria a seguir. O time maranhense dominou a Lusa desde o início do duelo com uma marcação forte na linha de defesa do time paulista. Para complicar ainda mais a vida do time da casa, o primeiro gol saiu logo aos dois minutos, numa jogada individual de Uilliam Correia. Ele desceu livre na intermediária, deu um corte em Rudnei e bateu de perna esquerda. Mesmo de fora da área, o chute saiu cruzado e fora do alcance do goleiro Tom.

A Lusa se assustou e o Sampaio continuou pressionando. Tanto que ampliou o placar aos 30 minutos, em outra bela jogada. Márcio Diogo invadiu a área, deu uma caneta entre as pernas de Luciano Castan, e cruzou para o outro lado. O rápido Pimentinha apenas completou para as redes.

Atrás no placar, a Portuguesa não ameaçou no ataque e desceu para os vestiários, como de costume, sob os protestos de seus poucos e fanáticos torcedores. Marcelo Veiga foi corajoso no intervalo, voltando com duas mudanças. Tirou o meia Allan Dias para a entrada do atacante Laércio e colocou o volante Renan pelo setor esquerdo no lugar de Eduardo, que tinha dificuldades na marcação.

Não houve tempo, porém, para testar as mudanças porque o Sampaio fez o terceiro gol aos 50 segundos do segundo tempo. Márcio Diogo recebeu a bola pelo lado esquerdo, levantou a cabeça e percebeu o goleiro Tom adiantado. Com um belo chute por cobertura, acertou o ângulo. Um golaço.

Perdida em campo, a Portuguesa ainda tentou diminuir a diferença mas não mostrou competência. E quase sofreu outro gol aos 19 minutos, quando Valdir cobrou falta, a bola encobriu a barreira e explodiu na trave direita de Tom, que deu sorte.

Aos 36 minutos, a Lusa diminuiu com Serginho cobrando pênalti com categoria. Ele deslocou o goleiro Rodrigo. A falta foi cometida por Hiltinho em cima de Laércio. O jogador do clube maranhense acabou expulso porque recebeu o segundo cartão amarelo. Dois minutos depois, porém, Valdir entrou na área

pelo lado direito e cruzou para o outro lado para Edigar completar a goleada: 4 a 1.

No final de semana, pela nona rodada, os dois times vão atuar sábado à tarde. A Portuguesa vai encarar o Vasco fora de casa, em Volta Redonda (RJ), enquanto o Sampaio recebe em São Luis (MA) o Ceará.

FICHA TÉCNICA

PORTUGUESA 1 x 4 SAMPAIO CORRÊA

PORTUGUESA - Tom; Arnaldo, Wagner, Luciano Castan e Eduardo (Laércio); Coutinho, Rudnei (Rondinelly), Allan Dias (Renan) e Gabriel Xavier; Serginho e Caio Mancha. Técnico: Marcelo Veiga.

SAMPAIO CORRÊA - Rodrigo Ramos; Hiltinho, Edimar, Paulo Sérgio e William Simões; Uillian Correia, Eloir, Válber (Valdir) e Márcio Diogo (Arlindo Maracanã); Pimentinha (Edigar) e David Batista. Técnico: Flávio Araújo.

GOLS - Uillian Correia, aos 2, e Pimentinha, aos 30 minutos do primeiro tempo; Márcio Diogo, a um, Serginho (pênalti), aos 36, e Edigar, aos 38 minutos do segundo tempo.

CARTÕES AMARELOS - Luciano Castan, Laércio e Wagner (Portuguesa).

CARTÃO VERMELHO - Hiltinho (Sampaio Corrêa).

ÁRBITRO - Bruno Rezende Silva (GO).

RENDA - R$ 12.610,00.

PÚBLICO - 792 pagantes.

LOCAL - Estádio do Canindé, em São Paulo (SP).

 

Leia tudo sobre: portuguesasampaio correiaserie bfutebolgoleadacaninde