Marcus Pestana protocola interpelação judicial contra Antônio Andrada

Pestana irá pedir na Justiça que Andrade esclareça a acusação feita contra o tucano de que ele teria oferecido R$ 20 milhões aos peemedebistas em troca de apoio nas eleições

iG Minas Gerais | Tâmara Teixeira |

Proximidade. O presidente do PSDB em Minas Gerais, Marcus Pestana, diz ser mais próximo de Aécio Neves e Antonio Anastasia
Diógenis Santos
Proximidade. O presidente do PSDB em Minas Gerais, Marcus Pestana, diz ser mais próximo de Aécio Neves e Antonio Anastasia

O deputado federal e presidente do PSDB em Minas, Marcus Pestana, informou nesta terça-feira (27) que irá interpelar o colega de Câmara e presidente do PMDB, Antônio Andrade, no Supremo Tribunal Federal (STF).

Pestana irá pedir na Justiça que Andrade esclareça a acusação feita na segunda-feira (26) contra o tucano de que ele teria oferecido R$ 20 milhões aos peemedebistas, além da vaga ao Senado, em troca de apoio nas eleições de outubro.

Pestana afirmou que irá entrar com uma ação na Justiça de calúnia se Andrade não rever suas declarações.  “Não sei se é caso de internação ou só mau caratismo. Ele tem que esclarecer essa história. Se ele se desmentir não irei á Justiça. Caso contrário vou processá-lo por calúnia”, afirmou Pestana.

O tucano se referia a declaração de Andrade na última reunião do PMDB, na segunda-feira (26). “Eu disse para eles (PSDB)  que eu tenho que ajudar nossa bancada, que estou atrás de R$ 20 milhões e eles disseram 'isso não é problema nenhum. Nós conseguimos os R$ 20 milhões para a ajudar os pré-candidatos a deputado’”, disse o presidente do PMDB. 

Leia tudo sobre: pestanaeleições 2014aéciodilmaanastasiapimentelpimenta da veiga