Cientistas realizarão testes de animação suspensa em humanos em junho

A animação suspensa consiste na desaceleração dos processos fisiológicos vitais por meios externos sem levar à morte; ideia é estudar e desenvolver uma técnica, em Pittsburgh, nos EUA

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

Cena clássica de Alien (1979) com Ripley na hiperbárica.
REPRODUÇÃO / ALIEN (1979)
Cena clássica de Alien (1979) com Ripley na hiperbárica.

Imagine um procedimento médico que suspenda a vida de um humano. Parece somente ficção? Em breve, cientistas irão tentá-lo na medicina. Os testes irão acontecer no mês que vem, no UPMC Presbyterian Hospital, em Pittsburgh, nos EUA. A ideia é estudar e desenvolver uma técnica que funcionaria para salvar vidas através da suspensão temporária de sinais vitais.

De acordo com os cientistas, 10 pacientes que sofreram ferimentos que letais em condições normais passarão pelo experimento. O objetivo é tentar esfriar o organismo, reduzindo os sinais vitais e, consequentemente, diminuindo a necessidade de oxigênio. Assim, acredita-se ser possível prolongar o tempo de ação dos médicos.

Como funciona A técnica resfriará o corpo dos pacientes por dentro. Todo o sangue será retirado e substituído por uma solução salina gelada, que deve diminuir as funções corporais. Em seguida, uma máquina de circulação será usada para restaurar o fluxo sanguíneo e a oxigenação, dando início ao processo de ressucitação.

O processo é arriscado. Segundo os cientistas, só deve ser usado em pacientes com parada cardíaca depois de um ferimento sério e com chances mínimas de sobrevivência. Estes participantes terão os resultados comparados com outros, que não receberão o mesmo tratamento.

O estudo No ano 2000, cientistas aplicaram a técnica em porcos com ferimentos fatais. Os animais tiveram artérias cortadas e o sangue de alguns deles foi substituído por uma solução salina que levou a temperatura corporal para 10° Celsius. Os porcos que mantiveram a temperatura normal morreram. Já os outros tiveram 90% de percentual de sobrevivência, sem perda de capacidade física ou cognitiva.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave